Pesquise em mais de 1800 postagens!

quarta-feira, 14 de março de 2012

A Realidade do Que Não se Vê - Gamliel Asher



Fé de um homem que cria em sua cura do câncer! Pregou este sermão com fortes dores, 9 dias antes de sua morte. Aqui, estabelece princípios extraídos da Palavra de Deus. Húngaro de descendência judia, cria firmemente em sua cura. Teve fé. Contudo, o Senhor queria algo melhor para a vida desse homem de 39 anos, ex-maratonista, que em 2004 foi levado pelos anjos para o encontro com o Senhor!

Ouvindo Coisas Estranhas

Noé estava ouvindo coisas estranhas. Até então nunca havia chovido na Terra. Um nevoeiro (ou neblina – Gn 2.6) umedecia todas as coisas. De repente, Deus diz para Noé: "Logo vai chover". Que resposta Noé podia dar a Deus? Ele perguntou: "O que é chuva?" Depois de uma longa explicação, Deus continuou com as suas instruções. "Você precisa construir uma arca..." Logo veio a próxima pergunta de Noé: "O que é uma arca?"

Noé não somente tinha de enfrentar suas próprias dúvidas e falta de entendimento, mas também precisava explicar seus planos para sua família, primeiro para a mulher e, principalmente, para os filhos que teriam de ajudá-lo em todo o trabalho de construção da arca. Eles teriam de se transformar rapidamente em peritos construtores de barcos.

De tempos em tempos, surgiam dúvidas no coração de Noé a respeito do que Deus lhe falara: "Eu já vivi 500 e tantos anos e nunca vi essa tal de chuva". Então Deus dizia: "Já estive por aqui por muito mais tempo do que você. Se eu digo que vai chover, vai chover mesmo".

Vamos traduzir isso para a nossa realidade de todo dia. Todos vocês podem perceber que eu não estou nas minhas melhores condições físicas. Mas isso significa que a palavra de Deus não é verdadeira? Isso anula o fato de que pelas feridas de Jesus somos sarados? Não podemos medir a realidade da palavra de Deus pela nossa experiência, exatamente como Noé não podia julgar corretamente a palavra de Deus pelo que já tinha visto ou experimentado.

A Realidade Invisível

Uma boa ilustração disso é quando eu tiro uma fotografia com uma câmera. A realidade interna da foto não é vista imediatamente, pelo menos não nas câmeras antigas "não digitais". Mas o retrato que está lá dentro é verdadeiro. Não posso dizer exatamente quando ele vai se tornar visível. Talvez eu tenha que esperar um bom tempo antes de revelar o filme. O retrato é real na câmera, mas ainda não pode ser visto por nossos olhos.

Nosso desafio é viver de acordo com a realidade invisível. Estamos acostumados a crer nos nossos sentidos, nos nossos sentimentos e na nossa experiência. Quando vivemos baseados somente nessas coisas, perdemos a realidade de Deus.

A palavra de Deus não é somente real, ela é poderosa. Gênesis 1 diz várias vezes: "E Deus disse: Haja... e houve..."

A palavra de Deus traz o visível a partir do invisível. A sua palavra tem o poder de criar, de chamar à existência aquilo que ainda não existe. Por que experimentamos essa realidade tão raramente? Porque a palavra de Deus sem fé não passa de morte (2 Co 3.6). Não importa o quanto entendemos na nossa cabeça que a palavra de Deus é verdadeira, ou quantos fatos podemos citar a respeito dela. Se não estiver combinada com fé, a palavra de Deus nunca vai se tornar realidade na minha vida.

A Resposta de Fé

Voltemos a Noé. Ele poderia ter dito: "Tenho tempo de sobra, vou para a escola aprender a construir barcos e depois veremos o que acontece". Se ele não tivesse respondido com fé, teria entrado no grupo daqueles que foram destruídos pelo dilúvio. Ele não podia dizer: "Vamos esperar pela primeira gota de chuva". Quando chegasse a primeira gota de chuva, já seria muito tarde. Tampouco podia dizer: "Vou esperar até que os meus filhos entendam completamente". Ele precisava, isto sim, tomar os primeiros passos pela fé.

Portanto, se deixamos de responder em fé ao que Deus diz, chegaremos ao ponto em que será muito tarde para responder. Por isso Deus nos quer dar uma revelação do quanto é verdadeira a sua palavra e gravar fundo em nossos corações a certeza de que podemos basear nossas vidas no que ele diz.

Em 2 Reis vemos um outro exemplo. A cidade de Samaria estava cercada e o alimento tinha acabado. O rei disse: "Por que devo continuar esperando por Deus?" (2 Rs 6.33). Mas o profeta disse: "Amanhã haverá fartura nas portas da cidade". O oficial do rei duvidou: "É impossível – mesmo que Deus abrisse as janelas do céu". Então o profeta respondeu: "Você o verá com os seus próprios olhos, mas não comerá coisa alguma". Se não respondermos à palavra de Deus com fé, poderemos ver os outros saborearem o fruto, enquanto nós mesmos ficamos de fora. Se quisermos construir realidades a partir daquilo que vemos, ouvimos e sentimos, perderemos tudo que é verdadeiro e eterno.

Deus está procurando pessoas de fé. Veja sua lista em Hebreus 11. Os nossos nomes devem ser adicionados àquela lista. Temos muito mais recursos e facilidades do que eles tiveram. Noé e Abraão não tinham Bíblia para ler. Mesmo assim, responderam com fé. O que significa responder com fé? Hebreus 11.1 o explica como sendo a evidência daquilo que ainda não se vê. Não parece provável, mas ainda assim estou certo. Pode ser até que não veja nada acontecer amanhã, mas mesmo assim tenho certeza.

Mesmo Que Eu Não Veja

Abraão não herdou a terra em sua vida, mas continuou pela fé. Por quê? Por causa do "princípio da câmera". Ele não sabia exatamente quando "o filme seria revelado". Mas não duvidou da realidade da palavra de Deus. Nós temos prova do que ainda não se vê. Podemos definir a fé de forma bem simples: o que Deus disse é verdade absoluta. A fé diz "sim" para a realidade invisível mesmo diante daquilo que se vê na "realidade" aparente ao nosso redor.

Temos um desafio diante de nós porque as coisas "visíveis" nos têm ajudado a sobreviver e obter sucesso ao longo dos anos. Se não quisermos viver meramente segundo a realidade deste mundo que nos leva para a morte, mas, ao contrário, de acordo com a realidade de Deus, teremos de escolher as coisas que não se vêem. Para mim, não é algo natural dizer a cada manhã: "Muito obrigado, meu Deus, pela cura que Yeshua obteve para mim na cruz". Mas isso é muito mais real do que o fato de que eu agora não consigo segurar coisas com a minha mão esquerda. Eu ainda não vejo que a ferida no meu lado tenha cicatrizado, mas sei que Deus prometeu em Jeremias 30 que ele curaria a minha ferida. E quero me apegar muito mais às coisas que Deus disse do que às coisas que eu vejo.

Nós não podemos entrar na nossa herança vivendo de acordo com aquilo que vemos. Não podemos viver de acordo com o Espírito se vivermos de acordo com o que vemos. Se quisermos estar na realidade de Deus, precisamos fazer a escolha de olhar para o invisível e de basearmos a nossa vida nas coisas que não se vêem.

Nós já possuímos as coisas que vemos. Aquilo que Deus quer nos dar só podemos receber através da fé. Eu não quero me satisfazer com o que vejo, porque aquilo que vejo pertence a este mundo, e a aparência deste mundo desaparecerá. Aquilo que Deus disse permanecerá para sempre. Será que realmente quero me alimentar com coisas eternas? Quero viver na luz da eternidade.

Quando eu chegar no céu será muito tarde para começar a viver em concordância com a eternidade, porque já estarei lá. Deus é eterno e só podemos refleti-lo se andarmos nos caminhos das coisas eternas. Ele quer que saibamos discernir entre a realidade deste mundo e a realidade dele. Ele quer nos capacitar para colocar de lado, num certo sentido, a realidade deste mundo e considerar como realidade aquilo que Deus falou.

Pensando Como Deus

A Palavra de Deus é o instrumento que penetra em nossas vidas até o ponto de dividir alma e espírito (Hb 4.12,13). Ela revela os nossos verdadeiros pensamentos. Quem gostaria de entrar numa máquina que revelasse todos os pensamentos que tivemos nas últimas 24 horas? Nenhum de nós ficaria entusiasmado em ser examinado numa máquina dessas, mas Deus vê todos os nossos pensamentos e quer nos revelar como realmente são – através da sua palavra.

Nós vivemos de acordo com o que pensamos, como diz o livro de Provérbios (23.7). Deus quer que pensemos os seus pensamentos. Algumas das suas palavras são difíceis para nós imaginarmos, como foi difícil para Noé imaginar o que era chuva. Deus quer que nos acostumemos aos seus pensamentos. E quando vivo de acordo com os seus pensamentos, necessariamente se seguirão ações correspondentes. Paulo escreveu a Timóteo que quando Deus nos enche com a sua palavra, podemos ser vistos como loucos aos olhos de muitos que não conseguem aceitar a realidade do que não se vê. Mas nessa posição Deus começa a nos usar (2 Tm 3.16-17).

Deus quer mudar os nossos pensamentos e o nosso caráter através da sua palavra de tal modo que o povo seja capaz de ver as obras de Deus através de nós. Eles verão as boas obras que Deus de antemão ordenou para que nelas andássemos – as coisas que agora parecem irreais aos nossos olhos.

Todos nós estamos aguardando um avivamento aqui nesta terra (Israel). Pergunta: Estamos vivendo de acordo com essa realidade – de acordo com o que ele prometeu que irá acontecer? Nenhum demônio no inferno pode impedir o que Deus prometeu. Mas nós podemos impedir a nós mesmos de entrar no cumprimento das promessas, exatamente como o oficial do rei em Samaria. Será que já estamos começando a viver o avivamento, vivendo de acordo com a realidade que Deus prometeu que o acompanharia?

Eu ainda vejo essas coisas numa medida muito pequena. Ainda não ressuscitei ninguém dentre os mortos. Ainda não vimos os sinais e maravilhas na terra tais como aconteceram no primeiro século. Mas quero dar a minha vida para Deus de tal modo que ele possa trazer à realidade essas coisas exatamente como ele prometeu. Elas serão realizadas comigo ou sem mim? Até das pedras ele pode suscitar filhos para fazerem a sua vontade. Será que estou vivendo no meio das velhas coisas familiares ou no meio das coisas que Deus está criando agora?

Deus quer levantar aqui um povo de fé que declare a realidade da palavra que ainda não vimos e nem provamos, e que entre nela pela fé. É muito fácil para nós nos queixarmos quando as coisas são difíceis, mas será que estamos enxergando as coisas que não podem ser vistas pelos olhos naturais? Estamos conseguindo nos lembrar, depois de um dia de trabalho de 10-12 horas, por que Deus nos trouxe para esta terra? Podemos enxergar o quadro maior? Ou estamos perdidos nos detalhes – trabalho, dívidas, crianças? Deus nos trouxe para esta terra para o avivamento dos últimos dias. As dívidas e dificuldades não podem nos roubar do nosso alvo. Deus quer que andemos nas suas promessas, e todos os outros detalhes práticos se encaixarão conseqüentemente nos seus devidos lugares.



Nota Editorial da equipe do Jornal O Arauto da Sua Vinda

Pode parecer estranho publicar a mensagem de uma pessoa que cria com convicção numa promessa de Deus de curá-lo e que depois veio a falecer. Entretanto, não podemos medir a visão da realidade invisível somente por meio de resultados imediatos. A lista dos heróis da fé de Hebreus 11 inclui muitas pessoas que não puderam ver os resultados visíveis da sua fé. Alguns, até hoje, são chamados para ver as promessas de longe, para saudá-las e confessá-las, sem, contudo, poder em sua vida concretizá-las (Hb 11.13,39). Isso não diminui a importância da sua carreira ou do seu testemunho das realidades invisíveis de Deus. Todos aqueles que já tiveram algum vislumbre dessas realidades poderão atestar a autenticidade do texto acima como uma palavra genuína de Deus. Que nós também possamos viver olhando firmemente para aquilo que não se pode ver com os olhos naturais!


Fonte: O Arauto da Sua Vinda - Ano 22 nº 6 - Novembro/Dezembro 2004. Extraído e traduzido do site: www.revive-israel.org.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.