Pesquise em mais de 1800 postagens!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Copa do Mundo 2010 - Todos os países

Acompanhe todas as ministrações, estudos bíblicos, notícias, alertas de oração, estatísticas, etc, publicadas no Blog Missões e Adoração sobre cada um dos 32 países classificados para a Copa do Mundo Fifa 2010 na África do Sul.

Clique em cada um dos países para fazer uma busca no nosso blog para mais informações!

Sim, nós já escrevemos direta ou indiretamente sobre cada um dos 32 países da Copa do Mundo. Glória a Deus. Descobri isto hoje....







África do Sul
África do Sul






Coreia do Norte
Coreia do Norte






França
França






México
México






Alemanha
Alemanha






Coreia do Sul
Coreia do Sul






Gana
Gana






Nigéria
Nigéria






Argélia
Argélia






Costa do Marfim
Costa do Marfim






Grécia
Grécia






Nova Zelândia
Nova Zelândia






Argentina
Argentina






Dinamarca
Dinamarca






Holanda
Holanda






Paraguai
Paraguai






Austrália
Austrália






Eslováquia
Eslováquia






Honduras
Honduras






Portugal
Portugal






Brasil
Brasil






Eslovênia
Eslovênia






Inglaterra
Inglaterra






Sérvia
Sérvia






Camarões
Camarões






Espanha
Espanha






Itália
Itália






Suíça
Suíça






Chile
Chile






EUA
EUA






Japão
Japão






Uruguai
Uruguai


As imagens foram copiadas do site da FIFA. A busca foi implementada pelo Google. As imagens hospedadas no Dropbox (uma moleza...).

domingo, 23 de maio de 2010

Copa do Mundo FIFA 2010 e a Janela 10 x 40

Álbum da
Copa do Mundo 2010
FIFA - Panini
A Copa do Mundo 2010 FIFA na África do Sul terá uma audiência de 30 bilhões de pessoas. Pelo menos esta é a expectativa do comitê organizador. Na Alemanha 2006, 26 bilhões de pessoas assistiram aos 32 jogos.

Como 30 bilhões se a população da Terra é de 7 bilhões?

Boa pergunta!
A reposta não é tão simples, mas seria uma estimativa da somatória da audiência nos 30 dias do evento. O que daria uma média de mais de 4 bilhões de pessoas assistindo por dia.

Os países da janela 10 x 40 se farão representar nesta edição da Copa do Mundo.

Trata-se da Coreia do Norte, Argélia e da Nigéria



Tabela dos Jogos - Janela 10 x 40 e a Copa do Mundo FIFA 2010


Voltamos agora somente após a Copa! Brasil campeão! Almas convertidas!


Jogadores cristãos! Testemunhem! O futebol é a principal ferramenta evangelística na Janela 10 x 40!

Fonte da ideia: Fanzine do Underground - www.underground.org.br
Fonte das Tabelas:  www.globoesporte .com.br
Fonte das imagens do Album e logo da Copa do Mundo: www.fifa. com

Tabela dos Jogos - Janela 10 x 40 e a Copa do Mundo FIFA 2010

Tabela da Copa do Mundo FIFA e a Janela 10 x 40

Saiba os horários para orar!

Ao torcer pelo Brasil, reserve um tempinho para orar por estes países!

Fonte da ideia: Fanzine do Underground - www.underground.org.br
Fonte das Tabelas:  www.globoesporte .com.br
Fonte das imagens do Album e logo da Copa do Mundo: www.fifa. com

Coreia do Norte - Janela 10 x 40 e a Copa do Mundo FIFA 2010


Equipe da Coreia do Norte
 no meu álbum virtual de figurinhas
 da Copa do Mundo FIFA
África do Sul 2010
É o primeiro colocado na lista dos países que perseguem cristãos segundo Missão Portas Abertas.
Existem 7 etnias no país. 4 delas são consideradas pelo Projeto Josué como não alcançadas.
O presidente da Coreia do Norte não acredita em Deus. A única religião que o "querido líder" Kim Jong Il permite é a Juche; (a filosofia da auto-suficiência) e a adoração de seu falecido pai, Kim Il-Sung. Os cristãos na Coreia do Norte adoram em igrejas subterrâneas e estão sempre em risco de exposição. A polícia secreta vaga pela terra, procurando por esses grupos, muitas vezes colocam farsantes que simulam o interesse em seguir a Cristo. Quando capturados, os crentes são presos, torturados e às vezes executados. Em julho de 2009, por exemplo, uma mulher foi condenada à morte por distribuir Bíblias. (Leia mais aqui mesmo no blog Missões e Adoração - Alarme emergencial de Oração - Coreia do Norte).
Quando um norte coreano se converte ao cristianismo ele está condenado à morte. (Leia mais aqui mesmo no blog Missões e Adoração - O que acontece quando um norte coreano se converte). 
Oremos por estes soldados jogadores. Para que se alistem no exército do General Jesus Cristo!

Nigéria - Janela 10 x 40 e a Copa do Mundo FIFA 2010

Nigéria
Equipe da Nigéria
 no meu álbum virtual de figurinhas
 da Copa do Mundo FIFA
África do Sul 2010
É o vigésimo nono colocado na lista dos países que perseguem cristãos segundo Missão Portas Abertas.
Existem 522 etnias no país. 67 delas são consideradas pelo Projeto Josué como não alcançadas.Clique aqui para uma lista detalhada dos países da Janela 10 x 40.
Veja algumas notícias do site Portas Abertas sobre a perseguição cristã na Nigéia:
29/4/2010 - Jornalistas cristãos são assassinados
12/3/2010 - Paul Estabrooks fala sobre os conflitos na Nigéria
8/3/2010 - Ataque de muçulmanos a cristãos deixa 500 mortos na Nigéria
3/3/2010 - Cristãos pedem ação do governo contra ataques
27/1/2010 - Diretor da Associação cristã nigeriana é sequestrado após culto
Como podemos ver, precisamos orar por eles para que se impactem com o Cristo na Copa.

Argélia - Janela 10 x 40 e a Copa do Mundo FIFA 2010

Equipe da Argélia
 no meu álbum virtual de figurinhas
 da Copa do Mundo FIFA
África do Sul 2010
É o décimo nono colocado na lista dos países que perseguem cristãos segundo Missão Portas Abertas.
Existem 41 etnias no país. 35 delas são consideradas pelo Projeto Josué como não alcançadas.Clique aqui para uma lista detalhada dos países da Janela 10 x 40.
A Argélia já foi um país cristão desde o século I. Doutores da Igreja como Agostinho, Tertuliano e Cipriano vieram da região onde hoje é a Argélia. Já no século VII o país foi invadido pelos árabes muçulmanos.
O Islamismo de tradição sunita é a religião oficial do país.  A sharia, lei islâmica coloca o Corão como constituição! Culto fora da igreja rende multa e prisão de 2 a 5 anos ao pastor. Todo proselitismo é proibido, ou seja, é proibido evangelizar! Oremos para que os "raposas do deserto", como são chamados os jogadores de futebol da Argélia, sejam  impactados na África do Sul pelo Evangelho de Jesus Cristo.

Teu querer parar mim - Toque no altar - Deus do Impossível

Será que temos coragem de orar esta canção?

Alguns trechos sim:

  • "Venha em meu favor"
  • "Sua destra me sustenta e me faz prevalecer"

Com toda certeza sim! É sempre assim: "Deus, socorro!"

Mas, cantamos assim:

  • "Cumpra em mim Teu querer"

Será que o querer de Deus é o meu querer? Será que eu quero o querer de Deus para mim?

Ouça a música, leia a letra. Medite nela, faça dela sua oração. Confesse seu pecado, arrependa-se e adore o Senhor Jesus Cristo!

sábado, 22 de maio de 2010

A missão segundo o modelo de Jesus Cristo - Júlio Zabatiero

O modelo missionário a ser seguido pela Igreja é o praticado pelo nosso Senhor Jesus Cristo. As características básicas da missão de Jesus Cristo foram: (1) Enviado pelo Pai, como Seu representante na terra, a fim de revelar a Sua graça e demonstrar a Sua justiça (Jo 1,12-14; Rm 3,21-26), Jesus viveu praticando a vontade do Pai, sendo fiel a Ele e rejeitando o caminho de Satanás (Mt 4,1-11); (2) Ungido, guiado e dirigido pelo Espírito Santo (Lc 4,18-21), de quem recebia a energia e o poder para servir ao Pai e à humanidade, e em cujo poder foi ressureto (Rm 1,1-4); e (3) Encarnado como ser humano, dentro da cultura e sociedade judaicas (Jo 1,1-11), e assumindo a condição de escravo, sendo obediente até a morte e morte de cruz (Fp 2,5-11), Jesus tornou-se plenamente solidário com a humanidade em sua necessidade e sofrimento, sem, porém, pecar (Hb 2,14-18).

A pós-modernidade como a face “deste presente século” (Rm 12,1-2) 

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Os desafios do cristianismo - Robinson Cavalcanti

O cristianismo, hoje em dia, positivamente, cada vez se universaliza mais. Está presente na maioria dos países, etnias e classes sociais, e sua força missionária está em expansão. No entanto, o cristianismo atual tem de enfrentar sérios desafios e obstáculos, tanto externos quanto internos.

Não se pode menosprezar o desafio do Islã, que se expande, não aceita a laicidade do Estado, a liberdade religiosa com igualdade perante a lei. Os Estados islâmicos são espaços de restrição, discriminação e repressão ao cristianismo missionário. A imigração a partir deles já afeta a cultura européia. O zelo expansionista desses Estados, alimentado pelos petrodólares, é real e crescente. O nacionalismo bramânico, na Índia, ou o budista, em Myanmar (ex-Birmânia), também atestam o endurecimento das outras grandes religiões em relação à fé cristã.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Entrega total ao Senhor - Jeremy Camp - My Desire

Qual é o desejo sincero do seu coração. O que a tua alma deseja? Ouça esta música, leia a letra. Medite em sua mensagem. Ore ao Senhor. Confesse a Ele que teus desejos às vezes não combinam com os dEle! Confesse, arrependa-se e glorifique a Ele, pois os desejos dEle para o teu coração é maior e melhor que os teus!

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Missão, evangelização e proselitismo - Steven Hayes

Uma das mais importantes questões que a missão ortodoxa enfrenta, diz respeito à evangelização e o proselitismo e a diferença entre ambos. Alguns tem dito que não há diferença entre ambos. Se as pessoas falam a respeito da necessidade de evangelização, eles encontram a resposta: "A Igreja Ortodoxa não promove conversões", como se evangelização e proselitismo fossem a mesma coisa.

Outros estão mais preocupados com o proselitismo que vem de fora da Ortodoxia - de missionários que desde o fim do comunismo tem se apressado em converter a Rússia, Bulgária, Romênia e outras terras tradicionalmente ortodoxas, para sua forma de pensamento.

Os cristãos do Ocidente tendem a pensar que o Oriente Ortodoxo não é "missionário". O século XX, depois da Primeira Guerra Mundial, tem sido o período de contato "ecumênico" entre os cristãos de diferentes tradições. Porém, a metade do séc. XX, de 1920-1970, foi o período quando as atividades missionárias da Igreja Ortodoxa atingiu seu ponto mais baixo. Após a Queda de Constantinopla para os turcos, em 1453, a Rússia era realmente o único centro da missão ortodoxa, e a Revolução Bolchevique colocou um fim a isso.

O renascimento da missão ortodoxa em nosso tempo é resultado de sementes plantadas por pessoas como o Arcebispo Yannoulatos da Albânia, cuja publicação "Porefthendes" apela para uma renovação da visão missionária, já nos anos 1950 e 1960. Na África, muitas pessoas estavam pedindo para se unir à Igreja Ortodoxa em 1930, e trouxeram uma nova visão missionária para a ortodoxia no Leste Africano após a Segunda Guerra Mundial.

Mais recentemente, pessoas em outros lugares foram levados à Ortodoxia, não por missionários ortodoxos que viajam fazendo proselitismo, mas, porque eles acreditaram que Deus os chamava para tornarem-se cristãos ortodoxos. Houve muitas conversões de evangélicos à Ortodoxia na América e em outros lugares como Portugal e Filipinas.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Desenhos de Missões

Evolução do desenho de Missões do blog Missões e Adoração:
Desenho original!
Minha mulher disse que parecia canudinho de refrigerante!
Oh benção!
Desenho de Missões desde o início do blog em maio de 2007!
Corrigi melhorando o canudinho, epa, a corda!
Desenho de Missões a partir de maio de 2009.
Modifiquei as cores e a perspectiva!
Desenho de Missões a partir de maio de 2010.
Influenciado pelo Tio Cullen, acrescentei um mestre!
Todos foram feitos no Word! Preciso de algum desenhista que faça um desenho melhor para mim! Alguém se habilita?

O site fez 3 anos e nem me lembrei do aniversário! Passei batido. Estou em um frenesi de publicar uma postagem por dia! Por enquanto, tudo bem!

O site está com média de 290 visitas diárias! Glória a Deus!

Transformação, testemunho e diálogo - Carlos Eduardo B. Calvani - parte 7

Transformação, testemunho e diálogo: reflexões missiológicas a partir de Tillich - Carlos Eduardo B. Calvani - parte 7 (última)

Pistas para uma reflexão missiológica

Nos estudos atuais sobre o relacionamento do cristianismo com outras religiões há, pelo menos três diferentes atitudes que têm sido identificadas como “exclusivismo, inclusivismo e paralelismo”. O exclusivismo se funda sobre um conceito de verdade que reduz a revelação e a salvação de Deus à linguagem e às formas unívocas da tradição cristã. O clássico axioma extra ecclesiam nulla salus (fora da Igreja não há salvação) traduz muito bem essa posição no campo católico. No campo evangélico, essa posição se expressa na missiologia do Pacto de Lausanne e na perspectiva fundamentalista da escola de missões do Seminário Fuller. A posição inclusivista descobre valores positivos e verdades fora da própria tradição religiosa e procura reduzir as diferenças (J. Daniélou, H. de Lubac, Karl Rahner), mas está constantemente sob o risco de degenerar em hybris, devido à pretensão explícita de ter o privilégio do julgamento final e dos critérios claros de discernimento do que ocorre nas outras religiões. Conforme Panikkar, “a partir do momento em que é só você quem tem o privilégio de uma visão que abarca tudo, e de uma atitude tolerante, é você quem determina o posto que os outros devem assumir no universo”. No paralelismo (Paul Knitter, John Hick, Hans Küng), as religiões correm caminhos paralelos rumo ao mesmo fim (telos) onde todas se encontrarão. O caminho de cada religião deve ser respeitado e não sofrer interferências externas. É uma posição que “evita sincretismos e ecletismos que tentam harmonizar as religiões entre si, ao mesmo tempo em que assume uma posição tolerante e de respeito pela religião do outro”.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Transformação, testemunho e diálogo - Carlos Eduardo B. Calvani - parte 6

Transformação, testemunho e diálogo: reflexões missiológicas a partir de Tillich - Carlos Eduardo B. Calvani - parte 6

Missão como aprofundamento na mística e despertamento da profecia

O quarto texto no qual Tillich nos oferece algumas impressões a respeito do relacionamento do cristianismo com as outras religiões é o último artigo por ele escrito, uma conferência apresentada em 12/10/1965 para um simpósio sobre história das religiões, organizado por Mircea Eliade na Universidade de Chicago. [30] É um texto relativamente curto, no qual Tillich, logo no início, evita duas possíveis abordagens sobre esse tema: a dos teólogos que rejeitam todas as demais religiões, com exceção daquela da qual ele é teólogo (exemplifica citando Barth e Brunner) e a dos teólogos radicais da secularização. Ele usa a expressão “teologia-sem-Deus”, referindo-se, provavelmente, a um movimento que fez certo estardalhaço nos círculos norte-americanos da década de sessenta e que ficou conhecido como “Teologia da morte de Deus”, “Teologia do ateísmo cristão” ou simplesmente “Teologia radical”. Os mais conhecidos representantes desse círculo são Paul van Buren, William Hamilton, Gabriel Vahanian e Thomas Altizer. Há quem associe também Harvey Cox a esse movimento, sobretudo por seu livro The Secular City. Os pressupostos anunciados por Tillich no início da conferência são os seguintes:

domingo, 16 de maio de 2010

Nossa dependência de Deus - Jeremy Camp - Take you back

Vamos declarar nossa dependência ao Senhor Jesus através dessa música. Ouça (leia) uma vez a letra, medite sobre ela. Saia do seu pedestal, confesse seus pecados ao Senhor, arrependa-se e declare sua total dependência da Sua graça. Adore o Senhor Jesus Jesus!

sábado, 15 de maio de 2010

Transformação, testemunho e diálogo - Carlos Eduardo B. Calvani - parte 5

Transformação, testemunho e diálogo: reflexões missiológicas a partir de Tillich - Carlos Eduardo B. Calvani - parte 5

Missão como representação do Reino de Deus

Cronologicamente, o terceiro texto que nos interessa é o terceiro volume da Teologia Sistemática, publicado em 1963, onde ele trata daquilo que, tradicionalmente chamamos pneumatologia, eclesiologia e escatologia. É na parte II, intitulada “A Presença Espiritual”, que encontramos algumas referências missiológicas. O argumento é construído da seguinte maneira: o Espírito é a resposta às ambigüidades da vida (sejam individuais ou comunitárias). A Presença Espiritual se manifesta no espírito humano, levando ao reconhecimento do Novo Ser em Jesus enquanto o Cristo e cria a Comunidade Espiritual, que vive sob o impacto criativo desse evento central. Essa comunidade é “invisível”, “escondida”, “aberta somente à percepção da fé”, mas apesar disso real, irresistivelmente real (TS: 500). Porém, essa comunidade não é idêntica às igrejas cristãs. Essa Comunidade está latente antes do encontro com a revelação central, e está manifesta depois desse encontro e do reconhecimento do Novo Ser em Jesus enquanto o Cristo. “As igrejas representam a Comunidade Espiritual numa auto-expressão religiosa manifesta, enquanto que os outros representam a Comunidade Espiritual em latência secular” (TS: 502). Esses “outros” são “alianças de jovens, grupos de amizade, movimentos educacionais, artísticos, políticos, e mesmo de forma óbvia, indivíduos, sem qualquer relação visível uns com os outros nos quais é sentido o impacto da Presença Espiritual, embora sejam indiferentes ou hostis às expressões visíveis de religião. Eles não pertencem a uma igreja, mas não estão excluídos da Comunidade Espiritual”. (TS: 502).