Pesquise em mais de 1800 postagens!

sábado, 9 de outubro de 2010

A Importância das Mensagens da Mídia: Cristo, a Verdade e a Mídia - Lars Dahle

Lars Dahle
Reflexões Introdutórias
Onde quer que moremos neste mundo pluralista e globalizado, a informação e as tecnologias da comunicação influenciam cada vez mais e afetam nossas vidas, nosso testemunho e nossos ministérios cristãos. As questões missionais relativas à mídia e à tecnologia são, portanto, de real importância para os temas e tópicos do III Congresso de Lausanne. As variedades de mensagens da mídia local, global e glocal (glocal – termo que incorpora global e local) oferecem contextos complexos e ambivalentes para a tarefa principal de defender a verdade de Cristo no século 21.

As tecnologias de comunicação e informação em rápido desenvolvimento no mundo de hoje constituem um contexto de mídia radicalmente diferente para o III Congresso Lausanne, comparado aos dois anteriores, em 1974 e 1989, sem mencionar a conferência realizada em 1910, em Edinburgh. As evidências deste desenvolvimento são as características distintas do Congresso de 2010 em Cape Town, como a Conversa Global Lausanne e o Cape Town GlobalLink.

A natureza do tema deste Documento Avançado de Cape Town 2010 solicita contribuições e reflexões de outros. Em parte, isso se deve ao fato de as diversas mídias contemporâneas não serem mais privilégio e exclusividade de acadêmicos, entusiastas e profissionais da mídia. No que diz respeito à mídia, muitos de nós, se não todos, somos participantes, observadores e produtores. Desta forma, cada pessoa envolvida em Cape Town 2010 é um parceiro de discussão em potencial nesta área. Mas é apenas parcialmente, porque a situação da mídia hoje é fundamentalmente diferente, se comparamos as regiões ricas em tecnologia a outras partes do mundo, embora, em muitos lugares, a situação mude rapidamente. Assim sendo, precisamos de vozes e perspectivas de diversos contextos de mídia e tecnologia para chegarmos a uma compreensão mais global dos principais temas missionais relacionados à mídia.

Este artigo é escrito em reconhecimento do significativo trabalho realizado nos contextos de Lausanne sobre mídia e tecnologia. O Manifesto de Manila (1989) nos lembra que o mundo da mídia moderna tem prós e contras. Por um lado, “a mídia de massa contribuiu para a desvalorização da verdade e da autoridade, ao substituir a palavra pela imagem”; por outro, “a mídia cristã tem influência poderosa tanto no semear do evangelho, como na preparação do solo.”1 Há também dois importantes Trabalhos esporádicos de Lausanne sobre O Rádio em Missão (1989)2 e sobre Mídia e Tecnologia: O Arco-íris, O Arco e a Cruz (2004)3, ambos com várias reflexões valiosas.

De Mídia e Tecnologia à Importância das Mensagens da Mídia

Os diversos usos das tecnologias de informação e de mídia moldam nosso dia-a-dia e nos permitem acesso potencial a uma variedade de culturas midiáticas. Tais culturas podem ser globais, locais ou glocais. O termo “glocal” descreve as culturas atuais da mídia que, com frequência, mesclam elementos e perspectivas globais e locais, no que se refere a mensagens reais e suas interpretações contínuas. Estes contextos de mídia criam uma variedade de desafios e oportunidades para uma vida autêntica e para um testemunho cristão crível.

Este documento avançado sugere uma abordagem missional para envolver o mundo da mídia, e identifica a conscientização, a presença e os ministérios da mídia como três tópicos de grande importância. A abordagem e os tópicos serão explorados mais adiante na sessão multiplex A Importância das Mensagens da Mídia: Sobre Tecnologias Globais, Tendências Glocais e a Verdade do Evangelho e nas sessões de diálogo sobre o tema.

Esta sessão multiplex vai oferecer interação da mídia com cinco objetivos:

1. Compreender as tecnologias de informação e comunicação em constante mudança e a maneira como elas afetam nossas vidas e nosso testemunho cristão;

2. Compreender como uma clássica visão cristã da verdade, da humanidade e da moralidade pode moldar nossa interação com as tecnologias de informação e de comunicação e como tal mordomia responsável pode ser um testemunho do indivíduo e do grupo a respeito do “Único Deus e Único Senhor”;

3. Compreender como as notícias glocais contemporâneas e a mídia de entretenimento podem se constituir desafios seculares e pluralistas para o testemunho da verdade de Cristo;

4. Compreender como os diversos gêneros e formatos podem ser usados como lentes através das quais analisamos e entendemos a cultura contemporânea e a verdade bíblica;

5. Compreender como a mensagem bíblica de “Deus em Cristo, Reconciliando Consigo o Mundo” (2 Cor. 5:19) pode ser comunicada de forma criativa, envolvente e interativa por meio das tecnologias, plataformas e formatos da mídia contemporânea.

Todas estas diversas dimensões estão relacionadas à missão da Igreja Cristã, quer o foco esteja:

a) na mensagem bíblica e sua peculiar afirmação de verdade absoluta;

b) nos contextos culturais e em como eles são moldados por variadas e significativas visões de mundo;

c) em viver e testemunhar como discípulos com nossa humanidade, e também com integridade bíblica; ou

d) na vasta gama de arenas, abordagens e formatos disponíveis quando usamos a mídia de forma crítica e criativa na missão cristã.

A importância das Mensagens da Mídia : Uma Abordagem Missional

Provavelmente, “O mundo” é o conceito bíblico mais próximo da descrição das tecnologias de mídia e das culturas de mídia em nosso mundo contemporâneo.

Na Bíblia, encontramos uma ambivalência fundamental sobre “o mundo”. De um lado, é a boa criação de Deus, amada por Ele, para ser redimida por Ele; do outro, é o lugar da rebelião humana e satânica, e da oposição a Deus. Temos que ter ambas em mente, sob tensão criativa, em todas as nossas reflexões missionais, assim como em nosso engajamento no mundo. Nos círculos evangélicos, há uma tendência de pensar em „mundo‟ segundo a definição negativa acima descrita, e precisamos estar dispostos a avaliar as outras dimensões, por exemplo, em termos do que podemos aprender com todas as culturas de seres humanos feitos à imagem de Deus.(4)

A mesma ambivalência é verdadeira no que se refere à mídia e tecnologia. Elas refletem o caráter duplo da humanidade. Fomos os únicos criados à imagem de Deus como pessoas que se comunicam e possuem vida em comunidade, criatividade e curiosidade como traços principais. Mas somos também devastadoramente afetados pelo pecado, com rebelião, egocentrismo e perdição como elementos determinantes. Esta tensão no interior dos seres humanos é bem retratada na frase memorável do Príncipe Caspian (em As Crônicas de Nárnia) de C.S.Lewis : “’Você vem do Senhor Adão e da Senhora Eva’, disse Aslan, ‘E nisto há honra suficiente para erguer a cabeça do mais podre mendigo, mas também vergonha suficiente para curvar os ombros do maior imperador da Terra. Fique feliz’”.

Começamos agora a delinear uma perspectiva bíblica de cosmovisão da humanidade e, consequentemente, da mídia e da tecnologia. Uma das definições atuais mais claras de cosmovisão encontra-se no livro clássico O Universo na Porta ao Lado:

“Uma cosmovisão é um compromisso, uma orientação fundamental do coração, que pode ser expresso como uma narrativa ou como um conjunto de pressuposições (suposições podem ser verdadeiras, parcialmente verdadeiras, ou inteiramente falsas) que nós sustentamos (consciente ou inconscientemente, consistente ou inconsistentemente) sobre a constituição básica da realidade, e que provê o fundamento sobre o qual vivemos, nos movemos e existimos.”(5)

Tal compreensão multidimensional de cosmovisão como conceito, ilumina o universo da mídia. As mensagens da mídia podem então ser compreendidas como elementos de comunicação, ou traços, de várias cosmovisões religiosas e seculares. Estes elementos (ou traços) são encontrados nas histórias, nas afirmações e nas pressuposições da mídia. Em muitas mensagens da mídia jornalística ou de entretenimento produzidas no Norte Global, as influências de perspectivas de cosmovisão secular tais como o humanismo (secular), o naturalismo, o niilismo e o pós-modernismo parecem ser proeminentes. Freqüentemente, estas perspectivas são complementadas em histórias fictícias por traços de cosmovisões religiosas que incluem o monismo panteísta ocidental e a religiosidade da Nova Era. Tudo isso destaca a importância de uma compreensão apropriada das principais tradições e das tendências para o engajamento missionário com a mídia.

A crescente importância da mídia e da tecnologia para a existência humana no mundo atual ressalta a importância da reflexão, da discussão e da ação missional neste campo. O princípio teológico por trás deste engajamento holístico é o fato de que “se nossa missão é sermos fiéis à missão de Deus, então, ela deve abranger a totalidade da Terra e envolver a totalidade das necessidades e da existência humana”(6).

Possibilitando o Envolvimento na Mídia: A Verdade do Evangelho e o Critério da Verdade como fundamento

Um engajamento crítico e criativo com a pluralidade das mensagens da mídia é parte integral da defesa da verdade de Cristo em um mundo globalizado; pressupõe um entendimento básico da natureza da verdade e uma aplicação apropriada deste entendimento às várias reivindicações da verdade nas mensagens da mídia em geral e especificamente relacionadas às diversas cosmovisões.

Este ensaio sugere que o uso conjunto de três principais critérios da verdade é a maneira mais construtiva de prosseguir, quer falemos sobre a verdade como um conceito chave, quer seja sobre os pressupostos da verdade em diversas cosmovisões, ou ainda, sobre a verdade nas mensagens da mídia. Consequentemente, a verdade pode ser compreendida como (1) aquela coerente, consistente e que faz sentido; (2) aquela que corresponde à realidade e aos fatos conhecidos; e (3) aquela que muda e transforma. A combinação adequada destes três critérios da verdade nos leva a uma visão mais holística da verdade, visão nem pré-moderna, nem pós-moderna.

Se a verdade deve ser entendida como coerente e que faz sentido, que corresponde à realidade, e que muda e transforma, precisamos, em primeiro lugar, aplicar estes critérios centrais à defesa da verdade de Cristo.

Ao olhar atentamente ao ministério apologético dos apóstolos no Novo Testamento, descobrimos um uso responsável destes importantes critérios da verdade, algumas vezes explicitamente, mas, com maior freqüência, de maneira implícita. Um exemplo claro está em Atos 26:27-29, no qual encontramos o apóstolo Paulo num contexto desafiador em Cesaréia. Ele discutiu com o Rei Herodes Agripa II (e com o governador Festo, em segundo plano) sobre a verdade e a razoabilidade da mensagem cristã, afirmando que ela corresponde aos fatos históricos conhecidos e é compatível com os profetas do Antigo Testamento. Agripa concorda diante da persuasiva e transformadora mensagem de Paulo a respeito de Jesus Cristo como único Salvador e Senhor.

Este exemplo do Novo Testamento ilustra que estes três critérios chave podem ser vistos como uma boa maneira de compreender três aspectos significativos da defesa da verdade de Cristo, especificamente, e também da cosmovisão bíblica em geral:

1) Coerente e consistente: A defesa específica da verdade de Cristo acontece dentro de uma compreensão coerente do Deus Triuno, da natureza da humanidade, e do relacionamento entre eles. De maneira geral, a cosmovisão bíblica apresenta uma mensagem da criação, do pecado, da redenção e da restauração consistente e gradualmente revelada.

2) Corresponde à realidade: A defesa específica da verdade de Cristo baseia-se em fatos históricos chave sobre quem foi Jesus e o que realmente aconteceu em Sua vida, morte e ressurreição. De maneira geral, a cosmovisão bíblica baseia-se na criação, na queda e nas obras redentoras de Deus como realidades fundamentais, assim como em narrativas históricas significativas e na vida dos muitos personagens bíblicos.

3) Restauradora e transformadora: A defesa específica da verdade de Cristo inclui o único e transformador Evangelho da graça, da salvação, do perdão e da esperança, porque “Deus estava em Cristo reconciliando em si mesmo o mundo” (2 Cor. 5:19). No geral, a cosmovisão bíblica reconhece e destaca os processos de mudança e transformação em diversos níveis. Eles incluem viver relacionamentos humanos autênticos, receber de Deus o perdão dos pecados e ser “sal e luz” no mundo.

Tudo isto implica podermos afirmar com propriedade que o Evangelho de Jesus Cristo, especificamente - e a cosmovisão bíblica, de maneira geral - são verdadeiros no amplo e holístico sentido da palavra. Além disso, essas perspectivas bíblicas essenciais nos oferecem um fundamento adequado para nossa interação crítica e criativa com as tecnologias, culturas e mensagens da mídia atual. Como “povo do Evangelho da Verdade”, descobrimos a necessidade urgente de compromisso com todos os aspectos da mídia - sua conscientização, presença e os ministérios da mídia.

Encontrando as Mensagens da Mídia: A Necessidade Urgente de Conscientização Crítica da Mídia

Há uma necessidade global urgente de desenvolver a conscientização e o pensamento crític, em relação à maneira como as mensagens da mídia são expressas e interpretadas, com ênfase nos temas de verdade e realidade, da cosmovisão e da espiritualidade.

Quase todas as pessoas em todos os lugares deste mundo globalizado aos poucos parecem tornar-se, pelo menos em potencial, usuários das modernas tecnologias da mídia, tais como satélite, Internet e celular. Através destas tecnologias e culturas da mídia, estamos constantemente expostos a um amplo espectro de mensagens de várias mídias locais e globais. Estas mensagens da mídia incluem “fatos” (como notícias e documentários), “ficção” (filmes, novelas e jogos de computador), ou “fato-ficção” (entretenimento informativo, e televisão realidade). Quando analisados adequadamente, descobrimos que tais mensagens da mídia sempre contêm traços de perspectivas de cosmovisão e, assim sendo, refletem e moldam as tendências atuais da cosmovisão. Como evangélicos, precisamos encarar essas mídias, e tais tendências de cosmovisão, tanto crítica como criativamente, como uma comunidade missional global.(7)

Há necessidade de se desenvolver uma correta conscientização da mídia em igrejas locais e ministérios de jovens, e que isto seja feito em parceria global. Tais iniciativas de conscientização do potencial da mídia precisam levar em conta as mensagens das mídias globais e locais em qualquer contexto cultural. Isto significa desenvolver material e abordagens culturalmente relevantes, que integrem uma variedade de perspectivas complementares. Desta forma, precisamos nos tornar mais conscientes de como as dimensões tecnológicas, estéticas, culturais, de cosmovisão, teológicas e espirituais reunidas contribuem na produção da mídia jornalística e de entretenimento nos dias de hoje.

Tais iniciativas para a conscientização da mídia incluem os seguintes temas e áreas:
Primeiro, precisamos entender a natureza ambivalente da tecnologia e como as rápidas mudanças tecnológicas estão influenciando os gêneros, formatos e arenas da mídia(8);
Segundo, precisamos entender as semelhanças e diferenças culturais entre os textos e contextos da mídia local, global e glocal;
Terceiro, precisamos entender a estética dos vários textos, gêneros e formatos da mídia e como aplicar as questões hermenêuticas apropriadas. Isto pode ser ilustrado com o filme em que Tony Watkins apresenta uma séria de perguntas interpretativas esclarecedoras para reflexão.(9 )
Quarto, precisamos perguntar se as várias mensagens da mídia que encontramos apresentam uma verdadeira perspectiva da humanidade. Isto inclui levantar as seguintes questões:
a. A imagem específica da humanidade na mídia é consistente e coerente? Ela é coerente com a visão bíblica da criação, queda, redenção e esperança?
b. A imagem específica da humanidade da mídia corresponde à realidade? Ela apresenta tanto a glória quanto a tragédia humanas?
c. A imagem específica da humanidade dá espaço para a mudança e transformação genuína, incluindo perdão e formação de caráter?

Também deveria ser enfatizado que uma visão bíblica da humanidade é tanto realista quanto relevante. Estas características podem ser confirmadas diariamente ao encontrarmos na mídia imagens da humanidade, nas mensagens da mídia jornalística e de entretenimento; e

Quinto, precisamos questionar se as várias mensagens da mídia dão espaço para perspectivas religiosas ou de fé. Isto inclui dar voz a comunidades de fé, como os evangélicos, que não correspondem ao politicamente correto.(10)

O multiplex “A Importância das Mensagens da Mídia” tentará apresentar modelos de ensino sobre conscientização de mídia nos contextos de missões, igrejas, escolas e família.

Ingressando na Mídia Jornalística e de Entretenimento: A Necessidade Urgente de Presença Apropriada na Mídia

Há uma necessidade global e urgente de formadores de opinião, comunicadores e comentaristas cristãos preparados, autênticos e de credibilidade inseridos na mídia jornalística e de entretenimento.

Com freqüência, faltam modelos de cristãos autênticos na mídia em geral (ou grande mídia) e uma correspondente falta de treinamento. Como comunidade evangélica global, precisamos ter presença adequada na mídia jornalística e de entretenimento. É onde os talentosos jornalistas, documentaristas e comentaristas de mídia cristãos têm a oportunidade de introduzir histórias, idéias e novas perspectivas. O mesmo é verdade a respeito dos cristãos com dons no campo da arte e da mídia criativa, onde a criação de histórias fictícias pode abrir novas maneiras de transmitir as verdades cristãs. Pode-se acrescentar que há crescentes oportunidades para esta presença na grande mídia jornalística e de entretenimento através do uso criativo da interatividade e da mídia social.

O multiplex A importância das Mensagens da Mídia apresentará dois casos significativos de presença da mídia:

O primeiro exemplo será a importante série-documentário A Ciência e a Questão Deus. O produtor Iain Morris apresenta a série da seguinte forma:

“Pense em A ciência e a Questão Deus como uma forma de luta livre”. Nela:

Os espectadores são convidados a lutar com as grandes questões da vida que culminam na pergunta máxima sobre a existência de Deus; Ateus e teístas lutam com a interpretação de evidência científica em sua busca pela verdade sobre Deus;

Ao criarem a série, os produtores estão lutando com o desafio de serem equilibrados e sensatos, enquanto possibilitam um fórum no qual espera-se que a verdade seja a vencedora.

Produzidos para pessoas de qualquer fé, ou de nenhuma fé, os primeiros três programas da série devem ser finalizados na primavera de 2010:

1) O Cosmo e a Questão Deus: Há espaço para Deus?

2) A Vida, a Evolução e a Questão Deus: Darwin enterrou Deus?

3) A Mente, a Consciência e a Questão Deus: Crer em Deus é Ignorância?”

Esta nova série é um modelo atraente de como cristãos podem usam o formato de documentário para introduzir temas importantes de maneira equilibrada e direta para um público mais amplo. Neste caso específico, interessa dar voz a ateus, panteístas e teístas, com possibilidade de comparação e contraste destas diferentes perspectivas de cosmovisão.(11)

O segundo case será uma análise crítica e apreciativa de um filme importante, com introdução e comentários de Nick Pollard. Ele exemplifica a chamada abordagem Damaris:

“... Damaris tem grande respeito pela cultura popular contemporânea e acredita que seja uma expressão da busca das pessoas por respostas a questões fundamentais. Damaris apresenta um estudo aprofundado de seu conteúdo e contexto para identificar, compreender e responder com integridade a cosmovisões subjacentes.

... Damaris tem grande respeito pelas pessoas e por sua liberdade, e atua como um modesto guia à cultura popular contemporânea. Damaris convida as pessoas a avaliarem e responderem a cosmovisões subjacentes. ”(12)

Isto ilustra como podemos nos envolver com a mídia de entretenimento contemporânea com integridade bíblica e relevância cultural.

Estabelecendo Iniciativas Independentes de Mídia: A Necessidade Urgente de Ministérios de Mídia Criativos

Há uma necessidade global urgente de formatos e gêneros de mídia que combinem o “tradicional”, o “velho” e o “novo” para transmitir o Evangelho de Jesus Cristo como autêntico e relevante no contexto de uma cosmovisão bíblica holística.

Ao lado das grandes mídias jornalísticas e de entretenimento, há uma ampla variedade de ministérios evangélicos de mídia, frequentemente, com uma história importante, estratégias complementares e experiência respeitável. Estão incluídas aí as organizações globais como FEBC, TWR e HCJB, e também ministérios de mídia regionais estabelecidos mais recentemente como SAT-7 e COICOM.

Recentemente, a chegada da Internet e das tecnologias digitais relacionadas a ela, aos poucos, introduziu esta mídia como elemento chave em muitas organizações cristãs e igrejas locais em regiões e países ricos em tecnologia. Isto também é verdadeiro no que se refere aos ministérios evangélicos, e inclui o uso crescente de podcasts e da mídia social recente como os blogs, o Facebook e o Twitter.

Precisamos de uma variedade de iniciativas e ministérios missionários de mídia estratégica no mundo global de hoje. Isto envolve o uso crítico e criativo de diversas plataformas, gêneros e formatos de mídia para comunicar a Verdade bíblica de “Deus em Cristo, reconciliando o mundo em si mesmo” no contexto de uma cosmovisão bíblica holística.(13)

Ao encararmos os contextos de mídia cada vez mais seculares e pluralistas, precisamos aprender com a abordagem apologética de Paulo em Atenas, onde ele discutiu o “Evangelho de Jesus e sua ressurreição” no contexto de uma cosmovisão bíblica holística. Paulo afirmou que a ressurreição de Jesus encontra eco nas mais importantes questões humanas, indica a singularidade e autoridade de Jesus, e está baseada em evidência história disponível e suficiente. Tudo isto faz sentido no contexto da “teologia natural” (i.e., Deus é tanto transcendente quanto imanente) e “autoridade suprema” (i.e., Deus como autor da vida e autoridade sobre a vida). Estas perspectivas e argumentos bíblicos são cada vez mais relevantes para os ministérios evangélicos nos contextos de mídia de hoje.

A Importância das Mensagens da Mídia: Ações, Arrependimento e Novos Compromissos

Parece ser apropriado terminar este documento avançado indicando algumas das áreas chave relacionadas à mídia e à tecnologia nas quais os evangélicos precisam ser chamados à ação, ao arrependimento e a um novo compromisso.

Devemos usar a mídia e tecnologia proativamente, como embaixadores de Deus, trazendo a verdade, a graça, o amor, a paz e a justiça;

Estamos arrependidos de nossa falta de apropriada conscientização da mídia, nossa omissão e abordagens de mídia nos ministérios evangélicos, nosso uso inadequado e não crítico das tecnologias;

Estamos arrependidos, como indivíduos e como comunidade, em meio a culturas de mídia seculares e pluralistas, de nossa falta de reflexão crítica, de nossos relacionamentos superficiais e pouco autênticos, e de nossa negligência em oferecer espaço genuíno para o silêncio, para a meditação na Bíblia e para a oração;

Nós nos comprometemos como indivíduos e como uma comunidade missionária global a defender a Verdade de Cristo dentro e através das arenas, canais e formatos da mídia contemporânea;

Nós nos comprometemos como comunidade missionária global a um envolvimento critico e criativo em sociedades apropriadas com a mídia e tecnologia.(14)

Referências:

1 http://www.lausanne.org/manila-1989/manila-manifesto.html

2 http://www.lausanne.org/all-documents/lop-26.html

3 http://www.lausanne.org/documents/2004forum/LOP48_IG19.pdf

4 The Whole Church Taking the Whole Gospel to the Whole World. Reflections of the Lausanne Theology Working Group (2010)

5 James W. Sire: O Universo da Porta ao Lado: Um Catálogo Básico da Cosmovisão (Illinois: IVP Academic, 2009; 5th ed.) p. 20

6 Christopher J. Wright: A Missão de Deus: Revelando a Grande Narativa Bíblica (Illinois: IVP Academic, 2006) p. 441.

7 As mídias jornalística e de entretenimento como desafios missiológicos serão apresentados no multiplex por Margunn Serigstad Dahle e Tony Watkins.

8 Desenvolvimentos e dimensões tecnológicos serão apresentados no multiplex por Joseph Vijayam.

9 Tony Watkins: Foco: A Arte e a Alma do Cinema (Authentic Media/ Damaris Books, 2007); veja especialmente http://www.damaris.org/cm/data/damaris/downloads/books/focus/Questions_to_consider_when_watching_a_fil m.pdf.

10 Veja www.GetReligion.org - “A Imprensa ... Simplesmente não entende a religião Este é um projeto de Oxford Centre for Religion and Public Life.

11 Para outras informações sobre esta série, veja http://www.searchfortruthenterprises.com.

12 Veja http://www.damaris.org/cm/damaris/approach.

13 O multiplex apresentará uma variedade de ministérios e abordagens da mídia.

14 Para um guia sobre outros recursos relacionados à conscientização da mídia, presença e ministérios de mídia veja meu blog Media Messages Matter.

Palavras-chave: Mídia, tecnologia, comunicação, global, glocal, visão de mundo, verdade, globalizado, evangelho, missional

Observação do Editor: Este Documento Avançado de Cape Town 2010 foi escrito por Lars Dahle com o objetivo de oferecer um panorama do tema a ser discutido na Sessão Multiplex intitulada “A Importância das Mensagens da Mídia: Sobre Tecnologias Globais, Tendências Glocais1 e a Verdade do Evangelho” Os comentários sobre este documento feitos através da Conversa Lausanne Global serão enviados ao autor e a outras pessoas para que se chegue ao formato final a ser apresentado no Congresso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.