Pesquise em mais de 1800 postagens!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Institucionalização da Iniquidade

Já pensou em quem votar neste ano?

Assista em vídeo o posicionamento do Pr. Paschoal Piragina Junior, presidente da Primeira Igreja Batista de Curitiba, é ele quem aparece na fopto ao lado.

Com muita sabedoria, ponderação e equilíbrio, discursa sobre as eleições de 2010.

O Pr. Eliseu da Terceira Igreja Quadrangular de Paulínia, meu pastor, fez as mesmas ponderações no último domingo, durante a Ceia do Senhor.

Várias denominações estão lançando seus candidatos próprios para estas eleições. Minha igreja sugeriu candidatos aos seus membros. Com total liberdade fomos alertados sobre projetos de lei de diversas espécies.

Temos que votar em quem pensa igual a nós.
Se eu sou contra o aborto, porque vou votar em alguém que é a favor?
Se eu sou contra o casamento de homossexuais, porque vou votar em alguém que é a favor?
Pense nisto. Faço das palavras dele as minhas palavras.

5 comentários:

  1. Alguns posicionamentos que apareceram na mídia:

    Gilmar Machado - deputado federal do PT de Minas Gerais e membro há 34 anos da Igreja Batista Central de Uberlândia - entre outras coisas, nega que o PT expulse quem não vote segundo a indicação do partido. Cita artigos do regimento do PT. Nega que houve expulsão dos deputados citados, que houve apenas "pedido de desligamento do partido" - http://vigiai.net/news.php?readmore=4655

    ResponderExcluir
  2. A Aliança de Batistas do Brasil publicou um artigo contestando o posicionamento do Pr. Piragine, informando que os batistas não apoiam suas palavras. Como já fui da igreja batista, acho isto típico. Creio que apoiam o pastor, mas, publicamente, são isentos, blá, blá.

    ResponderExcluir
  3. O Pr Silas Malafaia refuta o que o Pt afirmou anteriormente:

    “Sr. Geter Borges e Candidatos do PT,

    Já que vocês me enviaram um e-mail apresentando defesa do Partido dos Trabalhadores em relação às questões que o pastor Paschoal Piragine levanta, gostaria de contraditar a argumentação de vocês. Antes de fazê-lo, quero deixar bem claro que não tenho restrições pessoais ao PT ou a qualquer outro partido. Os meus questionamentos têm a ver com os princípios que defendo, independente de partidos políticos. Esclareço também que sou amigo pessoal de Walter Pinheiro. Em duas eleições passadas, eu o ajudei. Já o citei várias vezes em meu programa de TV como exemplo de cristão na política. Ele tem a liberdade de usar a minha imagem na sua campanha, o que permito de maneira muito restrita a pouquíssimos candidatos.

    Vamos aos fatos:

    1. O deputado que saiu do PT, saiu por ter posição cristã contrária aos princípios do partido. E se não saísse, seria expulso.
    2. O PT está na vanguarda da defesa do aborto e da PL 122. Estes são fatos reais, verdadeiros. Inclusive, no último dia antes do recesso parlamentar no senado no ano de 2009, se não fossem os senadores Magno Malta e Demóstenes Torres, a líder do PT teria aprovado na calada da noite, por voto de liderança, a PL 122. Isto é uma vergonha, e vocês querem que a liderança evangélica fique quieta!
    3. O PNDH3 foi enviado ao congresso pelo Sr. Presidente da República no dia 21/12/2009, e a vergonha é que, nesse documento, em vários pontos, só houve recuo em alguma coisa devido à pressão violenta da igreja católica. O PNDH3, sim senhor, é responsabilidade do governo Lula e do PT.
    4. Lamento dizer, mas a verdade absoluta é que os princípios cristãos são inegociáveis para nós. Quanto a isto, o PT está do outro lado Quero ser franco e honesto: eu só não entrei de cabeça na campanha do Serra, porque também não vi nele garantias de respeito a esses princípios. Nas duas vezes em que fui convidado para participar de audiências públicas pela Comissão de Constituição e Justiça, na primeira vez, que foi sobre a questão do aborto, os deputados que estavam defendendo a legalização do mesmo, eram do PT. Na segunda vez, no Estatuto das Famílias, os deputados do PT estavam defendendo a inclusão dos homossexuais a fim de beneficiá-los na adoção de crianças. Esta é a verdade nua e crua.

    Espero que, se Dilma ganhar, vocês que são cristãos não fiquem envergonhados, e não se calem diante de coisas que viram por aí, e que só o tempo poderá nos mostrar. Sinceramente, honestamente, gostaria de estar equivocado em relação às posições do PT. Não ficarei triste se o tempo mostrar que estou equivocado nestas questões, porque no tempo presente, elas são a realidade dos fatos.

    Um forte abraço!

    Na paz de Cristo,

    Silas Lima Malafaia”


    Fonte: Pr. Eli Rocha através do site Vigiai net

    ResponderExcluir
  4. O Pr Silas Malafaia refuta o que o Pt afirmou anteriormente:

    “Sr. Geter Borges e Candidatos do PT,

    Já que vocês me enviaram um e-mail apresentando defesa do Partido dos Trabalhadores em relação às questões que o pastor Paschoal Piragine levanta, gostaria de contraditar a argumentação de vocês. Antes de fazê-lo, quero deixar bem claro que não tenho restrições pessoais ao PT ou a qualquer outro partido. Os meus questionamentos têm a ver com os princípios que defendo, independente de partidos políticos. Esclareço também que sou amigo pessoal de Walter Pinheiro. Em duas eleições passadas, eu o ajudei. Já o citei várias vezes em meu programa de TV como exemplo de cristão na política. Ele tem a liberdade de usar a minha imagem na sua campanha, o que permito de maneira muito restrita a pouquíssimos candidatos.

    Vamos aos fatos:

    1. O deputado que saiu do PT, saiu por ter posição cristã contrária aos princípios do partido. E se não saísse, seria expulso.
    2. O PT está na vanguarda da defesa do aborto e da PL 122. Estes são fatos reais, verdadeiros. Inclusive, no último dia antes do recesso parlamentar no senado no ano de 2009, se não fossem os senadores Magno Malta e Demóstenes Torres, a líder do PT teria aprovado na calada da noite, por voto de liderança, a PL 122. Isto é uma vergonha, e vocês querem que a liderança evangélica fique quieta!
    3. O PNDH3 foi enviado ao congresso pelo Sr. Presidente da República no dia 21/12/2009, e a vergonha é que, nesse documento, em vários pontos, só houve recuo em alguma coisa devido à pressão violenta da igreja católica. O PNDH3, sim senhor, é responsabilidade do governo Lula e do PT.
    4. Lamento dizer, mas a verdade absoluta é que os princípios cristãos são inegociáveis para nós. Quanto a isto, o PT está do outro lado Quero ser franco e honesto: eu só não entrei de cabeça na campanha do Serra, porque também não vi nele garantias de respeito a esses princípios. Nas duas vezes em que fui convidado para participar de audiências públicas pela Comissão de Constituição e Justiça, na primeira vez, que foi sobre a questão do aborto, os deputados que estavam defendendo a legalização do mesmo, eram do PT. Na segunda vez, no Estatuto das Famílias, os deputados do PT estavam defendendo a inclusão dos homossexuais a fim de beneficiá-los na adoção de crianças. Esta é a verdade nua e crua.

    Espero que, se Dilma ganhar, vocês que são cristãos não fiquem envergonhados, e não se calem diante de coisas que viram por aí, e que só o tempo poderá nos mostrar. Sinceramente, honestamente, gostaria de estar equivocado em relação às posições do PT. Não ficarei triste se o tempo mostrar que estou equivocado nestas questões, porque no tempo presente, elas são a realidade dos fatos.

    Um forte abraço!

    Na paz de Cristo,

    Silas Lima Malafaia”


    Fonte: Pr. Eli Rocha através do site Vigiai net

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de falar com os jovens cristãos que pensam em votar na Dilma. Eu era criança e morava em Belo Horizonte, cidade da Dilma.
    A Dilma era guerrilheira e atirava em crianças e mulheres dos militares. Como é possível um cristão votar em uma mulher com histórico de assassinatos, assaltos a bancos, seqüestro se tornar presidente do Brasil.
    Quem é do Senhor Jesus sabe que ao votar na Dilma sabendo que ela é uma homossexual assumida, e com este histórico de assassinatos e violência contra mulheres e crianças, este cristão poderá estar se colocando contra Deus.

    Tribunal militar 'blindou' processo de Dilma.
    Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) afirmaram ontem que não existe impedimento legal para que a Folha tenha acesso ao processo da candidata petista Dilma Rousseff, arquivado em um cofre no STM (Superior Tribunal Militar).
    "É inexplicável que tenhamos obstáculos ao acesso à história deste país", disse o ministro Marco Aurélio Mello. "O princípio maior é a publicidade. Não vejo obstáculo constitucional", disse.
    O ministro Carlos Ayres Britto concorda: "Em linha de princípio, [o processo de Dilma] é um documento público". Ele cita o artigo 5º da Constituição: "Todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral".
    Assim também pensa Gilmar Mendes. "É um documento de caráter histórico. Em tese, não teria problema em ter acesso", disse.
    O próprio advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, disse que "a regra geral é a da publicidade".
    Um outro ministro do Supremo, pedindo reserva, disse que achou "estranho" o pedido de vista da AGU, que para ele pareceu mais uma "manobra" para que o caso não fosse julgado.
    Adams, no entanto, afirma que a AGU só fez seu trabalho --que é defender juridicamente o governo. Mas ressaltou que houve um erro no processo. "Quem determina a intimação é o relator, evidente que quem deveria ter feito isso é ele."
    Em agosto, a Folha revelou que o processo que levou Dilma à prisão na ditadura (1964-85) foi retirado dos arquivos e trancado em cofre por ordem do presidente do STM, Carlos Alberto Marques Soares. Ele o mantém em sigilo, segundo diz, para evitar uso político do material. A Folha requisitou acesso, que foi negado por Soares.
    O jornal, então, protocolou mandado de segurança que começou a ser julgado pelo plenário do STM no último dia 5, mas foi interrompido por um pedido de vista.
    O caso foi retomado anteontem, mas, a pedido da presidência do STM, a AGU pediu acesso à ação, levando a nova suspensão.
    O advogado-geral da União disse que foi procurado pelo presidente do STM um dia antes do julgamento ser retomado. "Eu liguei para ele para conversar sobre várias coisas. Na conversa, surgiu à questão de se a AGU faria ou não a defesa do ato dele. Depois ele me ligou solicitando essa intervenção".
    Para o advogado Roberto Delmanto Jr., "causa estranheza o pedido da AGU no meio do julgamento, semanas antes das eleições".
    O cientista político Jorge Zaverucha, autor de estudos sobre as Forças Armadas, afirma que a Folha está "corretíssima" em pedir os documentos e considera que a atitude do STM "em nada favorece a democracia". Para ele, não cabe ao STM prejulgar o uso que se fará dos dados.

    E.L.

    ResponderExcluir

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.