Pesquise em mais de 1800 postagens!

quinta-feira, 6 de maio de 2010

O desafio missionário da igreja - Sérgio Fonseca

Quão amáveis são os teus tabernáculos... Bem-aventurados, Senhor os que habitam em tua casa: louvam-te perpetuamente” (Salmo 84). Que privilégio nosso estarmos na casa do Senhor experimentando uma deliciosa comunhão com Ele. Aqui, na casa do Senhor, em cada culto vamos sendo tratados, consolados, renovados, fortificados, exortados a luz das Escrituras. Estar na igreja e fazer parte da igreja é bom demais!

Apesar desta maravilhosa realidade, trago comigo uma preocupação que aos meus olhos caracteriza a igreja evangélica brasileira nesses últimos tempos: introversão. Uma igreja voltada para si mesma. Nela encontramos homens e mulheres preocupados somente com suas questões existenciais, familiares, profissionais e por aí em diante. Uma igreja muito mais voltada para o seu próprio coração, do que para o que está no coração de Deus. Será que estamos perdendo a nossa consciência missionária? Será que estamos perdendo nosso ardor na proclamação do evangelho? A igreja precisa aprender a se desprender mais das suas questões intimistas. A igreja precisa sair da igreja! 

Creio que eu não sou o primeiro a dizer que Deus tem um coração missionário, mas gostaria que você constatasse isso comigo nas páginas das Escrituras em três momentos: 

Em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gênesis 12:3).

Em Gênesis nos deparamos com Deus chamando, separando e vocacionando um homem - Abraão, que mais tarde seria a nação de Israel, para abençoar todos os povos da terra. Nesta passagem temos a inauguração oficial das atividades missionárias na Bíblia.

Quando analisamos a história de Israel podemos constatar que ela tem um caráter eminentemente missionário. Tanto Abraão como Israel foram abençoados para abençoar. Daí o porque das manifestações divinas no meio do povo: “Para que todos os povos da terra conheçam que a mão do Senhor é forte, a fim de que temais ao Senhor vosso Deus todos os dias” (Josué 4:24).

Assim como o Pai me enviou...” (João 20: 21).

Temos na colocação acima o ápice do envio missionário na pessoa do próprio Senhor Jesus. Ele não somente assumiu a forma humana como nos diz em Filipenses 2:6 a 7,mas também assumiu um estilo de vida missionária, deixando-nos o maior exemplo.

Na segunda parte da colocação feita por Jesus em João 20:21, “...eu também vos envio”, somos chamados a uma responsabilidade; somos chamados em Jesus para testemunhar: “...e lhes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer, e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia, e que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão de pecados, a todas as nações, começando de Jerusalém. Vós sois testemunhas destas coisas” (Lucas 24:46 a 48).

Vós, porém, sois raça eleita... a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou...” (I Pedro 2:9). A Igreja, comissionada e autorizada por Jesus, tem a responsabilidade de dar continuidade às atividades missionárias, visando o cumprimento do plano de Deus que é abençoar os povos da terra. E quando nos referimos a Igreja não entendemos simplesmente que é uma responsabilidade “institucional”, mas também responsabilidade de cada membro do Corpo de Cristo, portanto, individual.

Podemos ver no texto da grande comissão em Mateus 28:18 a 20 Jesus transmitindo aos discípulos uma responsabilidade: “Ide, portanto, fazei discípulos”. Esse comissionamento por sua vez geraria novos discípulos e assim sucessivamente, comprometendo-os a fazer discípulos de todas as nações.

É verdade que cada um de nós traz sua história pessoal. Todos nós temos nossas dores, problemas e questões particulares que pela misericórdia do Senhor vão sendo tratadas em sua presença. No entanto, as nossas questões pessoais não devem nos fazer perder a nossa consciência daquilo que o Senhor deseja realizar através de nós como membros do Corpo de Cristo dentro e fora da igreja. 

Extraído de Aviva Missões.

2 comentários:

  1. SHALOM ADONAI!
    Amados poder acessar este portal é MILAGRE DE DEUS,estou maravilhado com esta publicidade e ungido trabalho, eu e minha esposa seremos consgrados a pastores missionários, quero em nome de Jesus, conhecer irmãos e ir p/ o Campo fazer a obra, fique na Paz

    ResponderExcluir
  2. Olá irmãos.

    A paz

    Obrigado por suas palavras. Deus seja louvado e que receba toda honra e toda glória.

    Gilson

    ResponderExcluir

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.