Pesquise em mais de 1800 postagens!

terça-feira, 20 de abril de 2010

Pecado, pecadinho, pecadão - parte 3

Neste mês de abril resgatarei alguns estudos para células que fiz para a minha ex-igreja nos idos de 2004-2006. São estudos comentados ou apenas esboçados que fiz para auxiliar os demais líderes de células, para que eles dessem alimento sólido em suas células.

Aproveitem e não deixem de comentar!

Texto base: Salmo 51:4

Introdução: O que é pecado?  Temos que entender o conceito bíblico de pecado. Muitas vezes fazemos coisas erradas e classificamos tais erros em "mais graves" (pecadão) e "menos graves" (pecadinho). Para Deus, tudo isso é pecado. Em Ef. 2:1–5 vemos três fatores que nos deixaram mortos por causa do pecado:

1) Mundo (vs. 2a): sistema de valores corrompido. Devemos entender bem esta palavra. Em Jo. 3:16 lemos que Deus amou o mundo. Em 1Jo. 2:15, o mesmo João nos ordena a não amar o mundo. Contradição? Não, são mundos diferentes: no evangelho, mundo refere–se à humanidade; na epístola  refere–se aos conjuntos de valores corrompidos. Com este significado é que nós lemos que satanás é príncipe deste mundo (Jo. 12:31, 14:30) e que o mundo está dominado pelo maligno (1Jo. 5:19). O pecado saiu do coração e invadiu a sociedade, a história.

2) Príncipe das potestades do ar (vs. 2b): o diabo. A palavra satanás vem do hebraico satan e significa adversário. Diabo vem do grego diabolos e significa caluniador. Demônio vem do grego daimon,  uma entidade espiritual. Satanás é organizado. Existe uma hierarquia demoníaca. Os demônios atuam em diversas áreas: sexo, ganância, ciúme, inveja, mentira, etc. Temos que  entender que nossa luta não é contra carne e sangue, nossos reais inimigos são estes seres espirituais da maldade. Como lutar se não conhecemos quem é o inimigo?

3) Carne (vs. 3): não é o corpo físico (soma, no grego) é a natureza pecaminosa (sarx, no grego). Esta natureza impele o homem para a prática do mal (Rm. 7:14–15 e 17; 8:18). Veja que carne aqui não se refere apenas ao corpo, como se o corpo fosse um cárcere para o espírito. O corpo é bom, foi  Deus quem criou, contudo, por causa do pecado, ele foi amaldiçoado, degenerado.  A questão não é apenas física, envolve também pensamentos ou a mente (alma) e  também o espírito. A nossa natureza corrompida nos dominava completamente, mas Deus nos deu vida (vs. 1,4 e 5). Não é difícil entender a natureza pecaminosa, toda a humanidade nasceu fora do Jardim do Éden, fomos gerados à imagem e semelhança de Adão, ou seja, em pecado.

Conclusão: Líder, após a devida explicação de pecado, continue lendo o texto de Efésios: Jesus nos deu Vida! Dê ênfase neste ponto. Questione seus discípulos: "Se Jesus me deu vida, porque eu ainda vivo dominado pelo pecado?" Não explore a culpa, mas sim, o perdão, o compromisso, a santidade e a fidelidade (por exemplo Ap. 2:10).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.