Pesquise em mais de 1800 postagens!

quinta-feira, 25 de março de 2010

Islamismo - Indonésia 1

Vamos conhecer melhor o Islamismo e a melhor maneira de orar por eles.

É o Blog Missões e Adoração publicando ferramentas para você conhecer melhor os muçulmanos.

Conhecer para interceder!

A Indonésia é o maior país muçulmano do mundo! Vamos saber mais!
O país é um arquipélago composto de 13.677 ilhas ao sudeste do continente da Ásia, sendo que as maiores são Java, Sumatra, Kalimantan, Sulawesi, Irian Jaya e Ilhas Moluccas. É o quarto maior país em população e o maior país muçulmano do mundo.
População : 225 milhões (2005)
Religiões:

  • Islamismo - 80%
  • Cristianismo - 16%
  • Budismo - 0,3%
  • Hinduísmo - 2%
  • Animismo - 1%
  • Outras - 1%

Língua : Bahasa Indonésia e outras 700 línguas e dialetos
Povos : Mais de 300, sendo 156 não alcançados (menos de 1% de cristãos em cada povo)
Raízes étnicas : A maioria malaia, Melanésia ao leste, e Micronésia. Povos de origem chinesa e árabe convivem há séculos no país.
Bandeira da Indonésia
Cultura: As muitas ilhas, diversas origens étnicas e línguas diferentes fazem com que a cultura de cada povo se torne bem variada. Em geral, os laços de parentescos são fortes. O respeito hierárquico é enfatizado. A tomada de decisão é pelos sesepuh, literalmente significa ancião, pessoas influentes que são respeitadas pela posição de autoridade, herança de geração em geração, pelo conhecimento especial que lhes confere poderes espirituais ou de sabedoria com experiência, e pelo conhecimento religioso. A orientação é grupal, raramente uma pessoa toma decisão individual no que concerne à vida social.

Economia: A terra é muito fértil, com muitos vulcões que na erupção cobrem o solo com minerais trazendo fertilidade. A agricultura é baseada em arroz, cana, chá, café, borracha, quinina, milho, e especiarias como cravo, canela, noz moscada, que atraíram os portugueses e holandeses nos séculos de colonização. Os minerais abrangem petróleo - o país é integrante da OPEP como produtor de petróleo - e uma extensa gama de outros minérios tais como cobre, bronze, alumínio, carvão, diamante, bauxita, enxofre, ferro e gás natural. Durante as décadas de 70 e 80 todas as riquezas naturais foram exploradas.

Infelizmente o governo do Suharto, de vertente da direita na exploração econômica, entrou num sistema tal de corrupção que a Indonésia se classificou como o país mais corrupto, resultando na falência geral atrelada à crise econômica asiática nos fins de 1997. Metade da população, ou seja mais de 100 milhões de pessoas vive hoje na miséria - passando grande fome, como elas mesmas falam, pois fome era comum mas atualmente é fome além do comum. E uma minoria absoluta enriqueceu em proporção inimaginável durante o período do regime hoje chamado de KKN - Corrupção, Colusão, e Nepotismo.

História: Nos primeiros séculos o país era composto de diversos reinos hindus. Mais tarde veio o Budismo, trazendo reinados budistas, que deixaram o maior templo budista do mundo na ilha de Java Central. O Islamismo entrou no século 13 e em 2 séculos se tornou a religião da maioria da população do país, e os islâmicos eliminaram os reinados hindus e budistas. Porém a entrada do Islamismo foi feita pelos comerciantes e não pelo domínio estrangeiro.

Por 350 anos o país foi colonizado pela Holanda. Até o século XX os colonizadores proibiam a evangelização e a entrada de missionários, devido ao medo de provocar distúrbio no meio dos muçulmanos. Apenas pouquíssimos povos conheciam o Cristianismo. A princípio somente os Bataks, evangelizados pelos escandinavos, e os Amboneses evangelizados pelos portugueses com o Catolicismo e pelos holandeses. Os portugueses passaram antes dos holandeses, deixando vestígios e herança em Timor Leste, que ficou sob domínio de Portugal até 1975. Os ingleses estiveram no século 19 por quase 4 anos. Durante a II Guerra Mundial os japoneses invadiram a Indonésia. No dia 17 de agosto de 1945 a Indonésia se tornou uma república independente. O primeiro presidente, Sukarno, era um político idealista, considerado como o “pai da nação”. Foi deposto em 1966 pelo regime militar sob comando do general Suharto que dominou até 1998. O terceiro presidente, B.J. Habibie, era fundador da poderosa Associação de Intelectuais Muçulmanos da Indonésia, ICMI, que difundiu o Islamismo puro tornando o povo de maioria muçulmana nominal e sincretista em muçulmana mais ortodoxa. Modernizou o Islamismo e formou intelectuais tanto na religião como secularmente. Em 1999 Abdurahman Wahid, conhecido como Gus Dur - líder do maior partido muçulmano Nahdatul Ulama, foi escolhido como o quarto presidente da Indonésia. A filha do presidente Sukarno, “pai da Independência”, foi eleita como vice-presidente.


Fonte: CD O mundo do Islã - SEPAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.