Pesquise em mais de 1800 postagens!

segunda-feira, 1 de março de 2010

Conheça melhor o Sikhismo

Mul mantar
Principal Oração sikh
(fonte)
Fotos e vídeos sobre os Sikhs! Saiba mais sobre esta religião.

Já publiquei no Blog Missões e Adoração dois artigos sobre um racha no Sikhismo e o nascimento de uma nova religião, o Ravidassia Dharma (Ravidassianismo):


Muitos ficaram com dúvidas sobre os sikhs e sua religião, o sikhismo.

Neste artigo vamos conhecer mais sobre esta religião!


Origens
Esta religião foi fundada pelo guru Nanak entre os séculos XV e XVI. O termo “sikh” significa “discípulo”, uma pessoa que segue os ensinamentos de um mestre, que é chamado de Guru. Os sikhs acreditam em um só Deus e na igualdade das pessoas. Quando uma pessoa completa 15 anos participa de um ritual de passagem na “Khalsa”, a comunidade dos sikhs. Esta cerimônia chama-se “Amrit Sanskar”. A partir daí começam a seguir a doutrina sikh.

Vamos ler um trecho do Guru Granth Sahib (livro sagrado do Sikhismo)?


Esta é a tradução do Mul Mantar que você vê escrito na foto acima: Único Deus Criador Universal. O nome é a verdade. Ser criativo personificado. Sem medo. Sem ódio. Ser imortal, além do nascimento. Auto-existente.


Quer ouvir uma cantoria (mantra) deste trecho? Clique aqui.

Guru Nanak
Guru Nanak
(fonte
Ele é o fundador da doutrina sikh. Nasceu na Índia, no estado de Punjab (divisa com o Paquistão), em 1469. Educado como hinduísta (religião hindu), aos 19 anos casou-se e teve dois filhos. Nanak percorreu os centros de peregrinações hindus e até mesmo dos muçulmanos. Começou a ser reconhecido em sua comunidade e pessoas vieram a se juntar a ele. Esta pessoas se denomirama “discípulos” (sikhs) de Nanak.
Em 1539 ele morreu, mas antes, escolheu um de seus discípulos, Agad como seu sucessor. Agad significa “parte de mim”.
A Índia era organizada em castas, os grupos sociais eram organizados hierarquicamente, onde uma casta era superior à outra. Isto ocorre ainda hoje na Índia, apesar de proibida pela constituição. Já no século XVI, Nanak dizia que todas as pessoas são iguais. Não importava a casta, muito menos se fossem ricas ou pobres, mulheres ou homens, príncipes ou mendigos. Todos são iguais e poderiam juntar-se à mesma casa ou mesa. Esta posição foi revolucionária na época e atraiu a muitos.


Os “Cinco K”
Os homens sikhs que pertencem à Khalsa (comunidade) usam turbantes e seus cabelos e barba não são cortados. Eles seguem os 5 K.

Kesha: os cabelos, que não devem ser cortados, ficam enrolados embaixo de um turbante. Turbantes por US$13,69 no Ebay. Veja como as pessoas enrolam os turbantes neste vídeo!








Kangha: pente de madeira para segurar os cabelos. É um símbolo de ordem.
Kangha - £1,45
(http://www.tts-group.co.uk)

Kirpan: espada de duplo corte para lutar contra toda espécie de opressor e defender os fracos.
    Kirpans US$250.00
    (http://www.khalsakirpans.com)
Kara: bracelete de aço, cujo círculo simboliza a unidade de Deus e o aço a força.
Kara - US$59,95
no Ebay

Kachera/Kacha: calção curto para poder facilitar os movimentos.
Kasha - uma "cueca" especial
(Fonte)

A Gurdwara
A palavra Gurdwara significa “a porta do guru”. É a “igreja” deles, o templo! É a morada do guru Granth Sahib, nome dado ao livro sagrado dos sikhs. É considerado um Guru desde o século XVII, porque permite manter a união da Khalsa, a comunidade sikh.
Os sikhs se reúnem em frente ao guru Granth Sahib, como faziam em frente aos dez gurus humanos que o precederam. O culto compreende hinos, leitura dos textos de Granth e um discurso que dá a reta interpretação. Antes de se apresentarem na frente do guru na sala das orações do templo, os fiéis tiram os sapatos e cobrem a cabeça em sinal de respeito.
O livro sagrado está sobre uma bancada especial, na sala das orações. Ele contém os ensinamentos dos nove primeiros gurus. O Granthi (leitor) agita uma espécie de leque chamado Chauri, para indicar a importância do livro sagrado.

O Pangat
O Gurdwara é também o centro social. Em uma cozinha comunitária, chamada Langar, são preparados os pratos do Pangat, uma refeição à qual todos os fiéis são convidados a partilharem, logo após a cerimônia. É um ato de amor para com os membros da comunidade. No Pangat as pessoas se reúnem para conversar em clima de muita amizade. O sentimento de fazer parte de uma grande família é um elemento importante na religião sikh.

Festas e Costumes
  • Os sikhs consideram a religião como parte integrante da própria vida. Prestam serviço à comunidade, trabalham no Gurdwara ou fazem caridade. Não existe um dia particular para o culto. Muitos sikhs rezam pela manhã e à noite, lêem trechos do Granth Sahib que são autorizados a levarem para casa.
  • Cidade de Amritsar - onde se encontra o templo de ouro, centro da religião sikh. Foi construído pelo guru Arjan, o quinto guru, que morreu em 1606. Ele é aberto nos quatro lados, o que significa que é aberto a todos.
  • Como dar nomes aos bebês - O Granth é aberto aleatoriamente e a primeira letra da primeira palavra da página lida, à esquerda, determina a a primeira letra do nome da criança.
  • Casamento - .A maioria é combinada entre as famílias. A cerimônia segue um ritual durante o qual o pai da noiva oferece uma guirlanda de flores para os noivos e para o guru Granth Sahib. Depois amarra o chalé que cobre a cabeça da noiva ao que usa o esposo. Enfim os recém-casados giram quatro vezes em torno do Granth Sahib.
  • Morte – como acreditam na reencarnação, quando uma pessoa morre, o seu corpo é lavado, revestido com os “cinco K” e depois levado até a fogueira onde deverá ser cremado. As cinzas são espalhadas num rio. Depois destes ritos, freqüentemente é lido, por inteiro, o guru Granth Sahib no Gurdwara, o que pode levar dias.
  • Diavali - É uma festa que acontece em outubro e que dura quatro dias. Nela é narrada a história do guru “Hargabind”, o sexto guru, morto em 1644. Ele negou-se a deixar a prisão até que fossem libertados todos os 52 príncipes prisioneiros que estavam junto com ele. É uma festa comum aos hiduístas. Eles iluminam as casas e os Gurdwaras com lâmpadas a óleo e velas. As crianças recebem presentes. Soltam fogos de artifício. Trata-se de uma festa animada e divertida.
  • Aniversário do Guru Nanak - É um dos dias mais importantes do ano sikh. Uma procissão percorre as ruas e cinco homens fazem a escolta do livro sagrado, representando os cinco primeiros sikhs que estavam dispostos a morrer pelo guru. Cantam-se hinos e neste dia também é lido por inteiro o guru Granth Sahib. 

Fontes: SikhWiki. Jornal Missão Jovem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.