Pesquise em mais de 1800 postagens!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Al Qaeda oferece ajuda a muçulmanos da Nigéria contra cristãos


Acompanhe a reportagem da Agência Reuters sobre a perseguição dos cristãos da Nigéria pelos muçulmanos, dessa vez, ajudados pela Al Qaeda.

Norte de África Qaeda oferece para ajudar os muçulmanos da Nigéria


DUBAI, 1 de fevereiro (Reuters) - Um grupo da Al Qaeda no Norte de África se ofereceu para dar formação a muçulmanos da Nigéria além de armas para lutar contra os cristãos no país do Oeste Africano, onde mais de 460 pessoas foram mortas em confrontos sectários no mês passado.

O vice Presidente Goodluck Jonathan enviou os militares para deter a violência após quatro dias de confrontos entre cristãos e muçulmanos, multidões armadas com pistolas, facas e facões, na área circundante da cidade de Jos, na Nigéria central. "Estamos prontos para formar o seu povo na guerra, e dar-lhe todo o apoio possível em homens, armas e munições para que você possa defender nosso povo, na Nigéria," a declaração é da Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQIM).

O acordo foi assinado em nome de Abu Mus'ab Abdel-Wadoud, que foi descrito como o "emir", ou líder do grupo, e apareceu em sites islâmicos, que freqüentemente carregam as declarações de grupos usando o nome da Al Qaeda ao redor do mundo . "Você não está sozinho neste combate. O coração dos Mujahideen sofre por seus problemas e o desejo de ajudá-lo é o tanto quanto possível, no Magrebe Islâmico" (Somália, Iraque, Afeganistão, Palestina, Chechênia).

A Nigéria tem aproximadamente o mesmo número de cristãos e muçulmanos, embora as crenças animistas tradicionais sustentar a fé de muitas pessoas.

Cerca de 1 milhão de pessoas foram mortas na guerra civil da Nigéria, 1967-70, e tem havido manifestações de inquietação religiosa desde então. Mas mais do que 200 grupos étnicos geralmente vivem pacificamente lado a lado no produtor de petróleo do Oeste Africano.

No mês passado, a violência eclodiu após uma discussão entre vizinhos muçulmanos e cristãos sobre a reconstrução das casas destruídas em confrontos anteriores, em 2008.

Um homem nigeriano tentou detonar uma bomba em um avião com destino aos Estados Unidos a 25 de dezembro em um atentado reivindicado pela Al-Qaeda na Península Arábica, Arábia iemenita um grupo usando o nome da Al Qaeda e com base no Iêmen.

AQIM seqüestrou um francês e três espanhóis no Saara no ano passado e disse que iria matar o refém francês até o final de janeiro, se o Mali não libertasse quatro prisioneiros da Al Qaeda.

O chanceler francês, Bernard Kouchner, disse na segunda-feira o grupo havia prorrogado o prazo.

AQIM lançou uma campanha de atentados suicidas e emboscadas na Argélia, mas no últimos anos mudou muitas de suas atividades ao sul do deserto do Saara.

No ano passado, matou um turista britânico, Edwin Dyer, após seqüestrá-lo na fronteira entre o Níger e Mali, enquanto ele assistia a um festival de cultura tuaregue.

O grupo também disse que matou um trabalhador humanitário norte americano na Mauritânia Nouakchott capital em junho do ano passado e realizou um atentado suicida na embaixada francesa em agosto de lá que feriu três pessoas.

Estados-saariana tem vindo a planear uma conferência regional para traçar uma resposta conjunta à ameaça da Al Qaeda para mais de um ano, mas a reunião foi adiada várias vezes. (Reportagem de Andrew Hammond, editando por Tim Pearce)

Leia a reportagem na íntegra, em inglês, aqui. Imagem extraída do site Global Juhad. Traduzido pelo Google com leves alterações.

Vamos orar a respeito?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.