Pesquise em mais de 1800 postagens!

sexta-feira, 6 de março de 2009

Minha Filha em Angola fazendo Missões - parte 11


Este é um filme que fiz com uma seleção de fotos da minha filha. Faltou um som...

Juntei as imagens no Powerpoint e adicionei algum texto.

Depois, usei um programinha abençoado que converteu o PPT em AVI.

Uma benção.

Só faltou o som!








Minha Filha em Angola fazendo Missões - parte 10


A viagem da minha filha filha para Angola foi uma bênção. Ela voltou radiante. Tenho certeza que Deus tem algo grande para a vida dela.

Uma das bênçãos provenientes da viagem foi a mãe dela voltar para a igreja. Reconciliou-se com Jesus. Peço aos leitores do blog que orem por ela, chama-se Elizandra.

A Camila é fruto do nosso casamento que se encerrou em 1998 quando a Camila tinha apenas 4 anos. Ela ficou coim a guarda da Camila. Elas moram em Americana, São Paulo. A Elizandra já foi secretária e soprano do Coral da Igreja Presbiteriana Moriá. Nós relaxamos com a vida cristã e o resultado foi o divórcio após 7 anos de casamento.

Eu me reconciliei com Jesus em agosto de 2000 e casei-me novamente em 2002. Apesar da Elizandra estar desviada, sempre levou a Camila até a porta da Igreja do Nazareno de Americana, mas nunca entrava.

Enquanto a Camila estava em Angola, começou a participar. Quando a Camila voltou e ficou sabendo foi uma festa.

A mãe dela está enfrentando as lutas do retorno, as renúncias decorrentes da vida de desviado dos caminhos do Senhor e precisa de oração. Porém, ela deu o primeiro passo. Aleluia!


Minha Filha em Angola fazendo Missões - parte 9

O Ministério de Teatro Jeová Nissi cumpriu os objetivos propostos para esta viagem. Um dos principais era a construção da Escola em Bié. Minha filha também participou dessa construção.

 Fundações de pedra

 
 Buracos de quase 1 metro e meio

 
 Pausa para o lanche


Foto extraída do Blog do Caíque

 
 
 Foto extraída do Blog do Caíque

 
  Foto extraída do Blog do Caíque

 
  Foto extraída do Blog do Caíque

Deus seja louvado! Crianças recebendo alimento para o corpo (comida), para a alma (alfabetização) e para o espírito (a Palavra de Deus).


Minha Filha em Angola fazendo Missões - parte 8




Pantomima e/ou Teatro Everything na cidade de Sumbe - Angola, no altar da Igreja Presbiteriana daquela cidade em janeiro de 2009. Evento programado dentro do Projeto Tenho Fome (www.tenhofome.org.br), viagem em janeiro/fevereiro de 2009.


Minha Filha em Angola fazendo Missões - parte 7

Mais fotos da Camila em Angola.

Agradecendo a Deus pelo chocolate

 
 Devorando o chocolate!

Crianças maravilhosas



Povo maravilhoso



Minha Filha em Angola fazendo Missões - parte 6

Algumas fotos da Camila em Angola.

Angola passou por décadas de guerra civil e os escombros ainda não foram demolidos. Na verdade, as pessoas vivem neles.


Tempos de guerra civil



Tempos da guerra civil



quarta-feira, 4 de março de 2009

Minha Filha em Angola fazendo Missões - parte 5


Todas as portas já haviam sido abertas:
  • Dinheiro - OK;
  • A permissão da mãe dela (afastada dos caminhos do Senhor) - OK;
  • A concordância do Caíque (líder do Ministério de Teatro Jeová Nissi, promotor da viagem) - OK;
  • Justiça Brasileira e Polícia Federal - OK;
  • Consulado de Angola no Rio de Janeiro - OK;
  • etc - OK.
Só faltava embarcar. E embarcou no aeroporto de Viracopos em Campinas, São Paulo no dia 17 de janeiro de 2009.

Eu com a minha filha em Viracopos


A Camila com minha esposa Mari e nosso filho Daniel



Ela no Galeão, Rio de Janeiro



Ela embarcou!


Pronto! Lá foi a minha filha para Angola!


Minha Filha em Angola fazendo Missões - parte 4

Três portas já haviam sido abertas, faltavam 3:
  • Dinheiro - OK;
  • A permissão da mãe dela (afastada dos caminhos do Senhor) - OK;
  • A concordância do Caíque (líder do Ministério de Teatro Jeová Nissi, promotor da viagem)- OK;
  • Justiça Brasileira e Polícia Federal;
  • Consulado de Angola no Rio de Janeiro;
  • etc.
A lei brasileira permite e o estado de São Paulo não impõe quaisquer empecilhos à viagem de um menor ao exterior (clique aqui). A viagem de uma pessoa menor de idade para o exterior desacompanhada é possível mediante a expressa autorização dos pais, com as assinaturas devidamente autenticadas, com foto do menor, em duas ou três vias: uma para o embarque, outra para o desembarque no Brasil (a viagem de volta) e outra para circular pelo país. Porém isso só se tornou oficializado recentemente. Um ano antes era obrigatória a presença de um tutor, uma pessoa responsável pela criança que a acompanhasse pelo país visitado. Agora não mais. Exemplos de documentos aqui (html) e aqui (doc).

Ainda havia as vacinas obrigatórias. O setor público vacina as pessoas de febre amarela apenas uma vez por semana. Levei a Camila para vacinar no Posto de Saúde e eles não aplicaram a vacina porque não era o dia correto. Isto é compreensível porque ao abrir um frasco da vacina, não dá para fechá-lo, deve ser consumido totalmente. A solução foi correr atrás de um consultório particular e pagar pelas vacinas.

No Rio de Janeiro, com todos os documentos, o Caíque conseguiu os vistos. A documentação é extensa e a mãe da Camila correu atrás de tudo. Foi uma benção.

Pronto, todas as portas se abriram. Faltava aguardar o dia do embarque! A última porta se abriu apenas um dia antes do embarque! Ou seja, até mais ou menos um dia antes do embarque ainda havia o risco da minha filha não embarcar.