Pesquise em mais de 1800 postagens!

domingo, 27 de setembro de 2009

Liberdade Religiosa no Butão

Conheça a liberdade religiosa de Butão. Países da janela 10 x 40 serão detalhados. Cada mês, um país. Em julho foi Afeganistão, em agosto foi a vez de Bangladesh, em setembro estamos conhecendo a liberdade religiosa em Butão. Em outubro, será a vez da Índia. Em novembro, Cazaquistão.


A Constituição prevê a liberdade religiosa, outras leis e políticas também contribuem para a livre prática da religião em geral. Budismo é o estado da "herança espiritual", embora, em muitas zonas do sul, cidadãos abertamente praticam o hinduísmo.

Embora o Parlamento aceite a Constituição, que foi tornada pública em 2005, não foi plenamente ratificada até depois do fim do período de referência. No entanto, ela atuou como a Constituição de fato, durante o período do relatório. Ela protege a liberdade religiosa.

Bhutan Crowns The World's Youngest Monarch

Durante sua fase de debates, existiu uma sutil pressão para que não-budistas observem os valores tradicionais (Drukpa) e permanecem algumas limitações na construção de edifícios religiosos não-budistas. Mesmo assim, podemos afirmar que o Governo tomou medidas para melhorar a liberdade religiosa no país. Em contraste com os anteriores períodos de declaração, não houve casos do governo ter restringido a entrada de missionários não-budistas entrarem no país.

Não existem relações diplomáticas formais entre os Estados Unidos e o Butão, no entanto, não há interação cordial e bilaterais em curso, e o governo norte americano debateu a liberdade religiosa com o Governo local como parte da sua política global de promoção dos direitos humanos.

Demografia Religiosa

O país tem uma área de 18.146 quilômetros quadrados e uma população de 672.000, segundo o Censo de 2005. Aproximadamente dois terços a três quartos da população práticas Drukpa Kagyupa ou budismo Ningmapa , tanto dos que são disciplinas do Budismo Mahayana. Aproximadamente um quarto da população é de etnia nepalesa e pratica o hinduísmo. Cristãos, tanto católicos como protestantes, e  grupos não religiosos compõem menos de um por cento da população.

O grupo étnico Ngalops, descendentes de imigrantes tibetanos, constituem a maioria da população nas zonas central e ocidental e principalmente seguem a escola Drukpa Kargyupa.

O grupo étnico Sarchops, provavelmente descendentes dos primeiros habitantes do país, vive no leste. Alguns Sarchops praticam o Budismo combinados com elementos da tradição Bön (Animismo) e Hinduísmo. Vários Sarchops ocupam altos cargos no Governo, a Assembleia Nacional, e ao sistema judicial.

O Governo apoia os dois monastérios budistas, Kagyupa e Ningmapa . A família real segue uma combinação de práticas budistas Ningmapa e Kagyupa, e muitos cidadãos acreditam no conceito de "Kanyin-Zungdrel", significando "Kagyupa e Ningmapa como um".

Bon, um sistema de crença animista e shamanística do país, gira em torno do culto da natureza e antecede o budismo. Embora muitas vezes  sacerdotes oficiais da Bön participem de rituais em festivais budistas, são muito poucos os cidadãos que aderem exclusivamente para este grupo religioso.

Hindus, sobretudo no sul, seguem as escolas Shaivite, Vaishnavite, Shakta, Ghanapathi, Puranic. Templos hindus existem em Thimphu e zonas do sul, e hindus praticam as suas crenças religiosas em grupos de porte pequeno a médio.

Cristãos estão presentes em todo o país em pequenos grupos. Houve relatos de um edifício dedicado ao culto cristão no Sul, a única área com uma grande congregação suficiente para sustentar uma igreja; noutros lugares, indivíduos e famílias cristãs praticam as suas crenças religiosas em casa. Organizações não-governamentais (ONGs) alegam que o Governo desencoraja o encontro de pequenos grupos para adoração pública. Organizações Cristãs internacionais, evangélicas e católicas, desenvolvem atividades humanitárias e educacionais.

Traduzido daqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.