Pesquise em mais de 1800 postagens!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Pacto de Lausanne - A evangelização e a cultura

Em 1974, na cidade Lausanne, Suíça, 2300 pessoas de 150 nações se reuniram para um Congresso  Internacional de Evangelização Mundial. Desse congresso surgiu um Pacto entre os evangélicos para efetuar a Grande comissão. Billy Graham e John Stott apóiam este Pacto. Acompanhe os trechos desse pacto, parte por parte (fonte).

10. Evangelização e Cultura
O desenvolvimento de estratégias para a evangelização mundial requer metodologia nova e criativa. Com a bênção de Deus, o resultado será o surgimento de igrejas profundamente enraizadas em Cristo e estreitamente relacionadas com a cultura local. A cultura deve sempre ser julgada e provada pelas Escrituras. Porque o homem é criatura de Deus, parte de sua cultura é rica em beleza e em bondade; porque ele experimentou a queda, toda a sua cultura está manchada pelo pecado, e parte dela é demoníaca. O evangelho não pressupõe a superioridade de uma cultura sobre a outra, mas avalia todas elas segundo o seu próprio critério de verdade e justiça, e insiste na aceitação de valores morais absolutos, em todas as culturas. As missões muitas vezes têm exportado, juntamente com o evangelho, uma cultura estranha, e as igrejas, por vezes, têm ficado submissas aos ditames de uma determinada cultura, em vez de às Escrituras. Os evangelistas de Cristo têm de, humildemente, procurar esvaziar-se de tudo, exceto de sua autenticidade pessoal, a fim de se tornarem servos dos outros, e as igrejas têm de procurar transformar e enriquecer a cultura; tudo para a glória de Deus.

Eles reconhecem que:
  • a cultura é intrinsecamente boa;
  • que há desvios na cultura de qualquer país;
  • devemos provar todas as culturas através do crivo das Escrituras;
  • a cultura deve ser transformada e enriquecida através da Palavra de Deus;

2 comentários:

  1. Amados, comento e peco ajuda:
    Sai do Brasil por ter acreditado em um chamado de Deus e me deparei com uma grande barreira: a cultura. Mas nao sei se o problema e necessariamente a cultura, mas os lideres das igrejas na europa tem trabalhado de forma que, ao meu ver, parece nao ser e demostracao do "espirito e poder" que Paulo mencionava e nem mesmo de sabedoria de palavras. O trabalho deles e algo mais ou menos do tipo: "somos uma comunidade legal, gostamos de coisas legais. Venha ser nosso amigo!". Depois: "agora vc e nosso amigo, porq nao se torna cristao?"
    Bom, me posiciono em nao falar de Jesus ate ter resposta de Deus para esta situacao, mas gostaria de conselhos, talvez alguem ja tenha passado por isso. Ate agora acredito q a pregacao do evangelho deve ser feita como a biblia diz que deveria ser, devemos proclamar a verdade, doa a quem doer e assuste quem assustar. Meu email e ernaneleo@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo, a Paz do Senhor

    Converse com sua cobertura espiritual daqui do Brasil.

    Peça orientações a eles.

    Será que você não pode começar um trabalho de evangelismo na periferia da cidade que você está? Conseguir uma família, dar estudos bíblicos semanais, convidar mais pessoas e assim por diante?

    Por que você está dentro de uma igreja?

    Algumas igrejas no Brasil são assim também. São verdadeiros clubes! Mas são bençãos também! Ganham almas também. Em ritmo lento, contudo, ganham! Em pequena quantidade, porém, ganham!

    De que adianta ganhar multidões e não cuidar delas? Não discipulá-las?

    Pessoas são valiosas!

    Além disso, a Bíblia afirma que alguns produzem frutos a 30, outros a 60 e outros ainda a 100 por 1! Cada estrutura (eclesiologia) tem seu ritmo.

    Não critique aquela igreja nem seus líderes de forma alguma!

    Se você tem outro ponto de vista evangelístico, ou de método evangelístico, porque não tornar-se "independente"?

    O Evangelho não é pregado pela dor e nem para assustar, mas sim, pelo Espírito de Deus!

    Oração, oração, oração! É disso que você precisa receber e fazer!

    Conte comigo,

    Gilson

    ResponderExcluir

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.