Pesquise em mais de 1800 postagens!

domingo, 16 de agosto de 2009

Os Casamentos e Acordos Comerciais de Salomão

Rascunho da pregação que fiz ontem, 15 de agosto de 2009, na minha igreja - Primeira Igreja do Evangelho Quadrangular de Paulínia, do Pastor Carlos Henrique de Moraes e da Pra. Suzana. Foi uma adaptação de um estudo de célula que dei para o Bruno e para o Vitinho em 2002.


1) Acordos Comerciais de Salomão

Representam vínculos superficiais com o mundo, onde o coração NÃO está envolvido.


1A) Acordos comerciais não incluem o coração

1Rs 5:6-8 - "Dá ordem, pois, que do Líbano me cortem cedros; os meus servos estarão com os teus servos, e eu te pagarei o salário destes segundo determinares; porque bem sabes que entre o meu povo não há quem saiba cortar a madeira como os sidônios. Ouvindo Hirão as palavras de Salomão, muito se alegrou e disse: Bendito seja, hoje, o SENHOR, que deu a Davi um filho sábio sobre este grande povo.  Enviou Hirão mensageiros a Salomão, dizendo: Ouvi o que mandaste dizer. Farei toda a tua vontade acerca das madeiras de cedro e de cipreste."
Os acordos comerciais envolvem apenas compra de algo e o seu devido pagamento. Salomão comprou madeira de Hirão, rei de Tiro.

2A) O pagamento dos acordos comerciais não comprometem o nosso melhor
1Rs 9:10-13 - "Ao fim de vinte anos, terminara Salomão as duas casas, a Casa do SENHOR e a casa do rei.  Ora, como Hirão, rei de Tiro, trouxera a Salomão madeira de cedro e de cipreste e ouro, segundo todo o seu desejo, este lhe deu vinte cidades na terra da Galiléia.  Saiu Hirão de Tiro a ver as cidades que Salomão lhe dera, porém não lhe agradaram.  Pelo que disse: Que cidades são estas que me deste, irmão meu? E lhes chamaram Terra de Cabul, até hoje".
Salomão cumpriu o pagamento. Teve honra em pagar. Hirão não gostou muito, mas não pode fazer nada. O prometido foi cumprido. Salomão foi honrado em pagar, porém, não comprometeu seu coração, não deu o melhor para o mundo. Reteve o melhor para Deus. Para o mundo, o suficiente. Para Deus, o melhor.


3A) Acordos comerciais trazem prosperidade

1Rs 4:20,21 - "Eram, pois, os de Judá e Israel muitos, numerosos como a areia que está ao pé do mar; comiam, bebiam e se alegravam.  Dominava Salomão sobre todos os reinos desde o Eufrates até à terra dos filisteus e até à fronteira do Egito; os quais pagavam tributo e serviram a Salomão todos os dias da sua vida".
O correto envolvimento com o mundo e com Deus gera em nós a correta prosperidade. A prosperidade bíblica, que envolve não apenas dinheiro, mas sim, aspectos espirituais E materiais. 

2) Casamentos de Salomão

Representam vínculos profundos com o mundo, onde o coração está muito envolvido.

2A) Casamentos incluem o coração
1Rs 3:1 - "Salomão aparentou-se com Faraó, rei do Egito, pois tomou por mulher a filha de Faraó e a trouxe à Cidade de Davi, até que acabasse de edificar a sua casa, e a Casa do SENHOR, e a muralha à roda de Jerusalém".
1Rs 11:1,2 - "Ora, além da filha de Faraó, amou Salomão muitas mulheres estrangeiras: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias, mulheres das nações de que havia o SENHOR dito aos filhos de Israel: Não caseis com elas, nem casem elas convosco, pois vos perverteriam o coração, para seguirdes os seus deuses. A estas se apegou Salomão pelo amor".
Casamento envolve intimidade. Morar junto. Dormir junto. Casar com o mundo é envolver o coração nas coisas do mundo. É claro que não devemos ser superficiais em nossas relações. No trabalho, na escola, etc. Superficiais não, mas também, o coração também não. O coração é para Deus.

2B) Casamentos com o mundo envolvem deixar nossas responsabilidades
1Rs 9:16 - "porque Faraó, rei do Egito, subira, e tomara a Gezer, e a queimara, e matara os cananeus que moravam nela, e com ela dotara a sua filha, mulher de Salomão".
Faraó deu a Salomão a cidade de Gezer como dote. Matou os cananeus, mas isso era responsabilidade de Salomão. Quem deveria expulsar e matar os cananeus era Salomão. Ele deixou sua responsabilidade e, além disso, passou a cobrar impostos de seus irmãos para construir a cidade. O casamento com o mundo nos torna irresponsáveis e sobrecarrega outros.

2C) Casamentos com o mundo envolvem a perda do discernimento espiritual
1Rs 7:7,8 - "Também fez a Sala do Trono, onde julgava, a saber, a Sala do Julgamento, coberta de cedro desde o soalho até ao teto. A sua casa, em que moraria, fê-la noutro pátio atrás da Sala do Trono, de obra semelhante a esta; também para a filha de Faraó, que tomara por mulher, fez Salomão uma casa semelhante à Sala do Trono".
Salomão fez a Sala do trono onde julgaria os israelitas, porém, fez a sala de sua esposa de forma IDÊNTICA. Salas iguais, uma para julgar, outra para copular com a filha do Faraó. Sala de 'estilos iguais', conforme a NTLH. Em uma ele julgava, em outra ele coabitava com uma mulher que não deveria ser sua esposa. Confusão. Perda de discernimento espiritual. Casamento com o mundo, onde envolvemos nosso coração, nos deixa confusos.

2D) Casamento com o mundo gera idolatria
1Rs 11:3-8 - "Tinha setecentas mulheres, princesas e trezentas concubinas; e suas mulheres lhe perverteram o coração. Sendo já velho, suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses; e o seu coração não era de todo fiel para com o SENHOR, seu Deus, como fora o de Davi, seu pai".
Quando tiramos nosso coração das coisas de Deus, a idolatria vem.

Conclusão

Em nossas relações com o mundo, não podemos empenhar nosso coração. Empenhar o coração significa envolvimento acentuado, deixar-se levar pelas solicitudes do mundo. É terrível.
Com o mundo, não podemos empenhar o coração. Empenhar significa deixar algo como garantia. Não podemos empenhar nosso coração. O coração é para Deus!
Como está nossa relação com o mundo? Nosso coração está puro e sincero diante de Deus? Como estão as nossas relações com o mundo?

Observações extra-mensagem
Deixando um pouco a mensagem de lado, foi adicionar o comentário de Mattew Henri sobre a idolatria de Salomão:
Não há nas Sagradas Escrituras um caso mais triste e assombroso sobre a depravação humana que o aqui registrado: Salomão se tornou adorador público de ídolos abomináveis! Provavelmente tenha ido cedendo paulatinamente ao orgulho e à concupiscência, perdendo assim seu gosto pela verdadeira sabedoria. Nada constitui em si mesmo um seguro contra o enganoso e perverso coração humano. A idade avançada não cura o coração de nenhuma propensão ao mal, se nossas paixões pecaminosas não são crucificadas e mortificadas pela graça de Deus, nunca morrerão por si mesmas, antes durarão ainda que as oportunidades de satisfazê-las tenham sido eliminadas. Quem pensa estar firme, olhe que não caia. Vemos quão fracos somos em nós mesmos sem a graça de Deus; portanto, vivamos em constante dependência da graça. Vigiemos e estejamos sóbrios: a nossa é uma guerra perigosa e em território inimigo, embora nossos piores inimigos são os traidores que há em nosso próprio coração.

Este estudo que preguei ontem no culto dos jovens da minha igreja, a Quadrangular de Paulínia, foi adaptado de um estudo de célula que apliquei em 2002. O Vitor e o Bruno estavam comigo naquele dia.
Hoje, o Vitinho vive em Goiás e está casado! O Bruno vive ainda em Santa Bárbara d'Oeste, também está casado. São dois jovens abençoados que Deus deu a mim o privilégio de ajudar na formação cristã. O Vitor, após a morte da mãe, passou por dificuldades, mas está firme nos caminhos do Senhor! O Bruno tem chamado pastoral é está muito envolvido na estrutura macrocelular da minha ex-igreja, a Igreja Batista do Caminho, de Santa Bárbara d"Oeste. É líder de macrocélula, foi meu substituo na liderança. Deixei a macrocélula pois já antevia a minha mudança de Santa Bárbara d'Oeste para Paulínia.

Um comentário:

  1. MEU NOME;PAULO PAZ E GRAÇA PARA TODOS,SABIA SAO AQUELES QUE ANDA COM DEUS,E JA SOMOS + Q VENCEDOR.UMA GRANDE ABRAÇO PARA TDOS(ATLETA DE CRISTO)

    ResponderExcluir

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.