Pesquise em mais de 1800 postagens!

quarta-feira, 4 de março de 2009

Minha Filha em Angola fazendo Missões - parte 4

Três portas já haviam sido abertas, faltavam 3:
  • Dinheiro - OK;
  • A permissão da mãe dela (afastada dos caminhos do Senhor) - OK;
  • A concordância do Caíque (líder do Ministério de Teatro Jeová Nissi, promotor da viagem)- OK;
  • Justiça Brasileira e Polícia Federal;
  • Consulado de Angola no Rio de Janeiro;
  • etc.
A lei brasileira permite e o estado de São Paulo não impõe quaisquer empecilhos à viagem de um menor ao exterior (clique aqui). A viagem de uma pessoa menor de idade para o exterior desacompanhada é possível mediante a expressa autorização dos pais, com as assinaturas devidamente autenticadas, com foto do menor, em duas ou três vias: uma para o embarque, outra para o desembarque no Brasil (a viagem de volta) e outra para circular pelo país. Porém isso só se tornou oficializado recentemente. Um ano antes era obrigatória a presença de um tutor, uma pessoa responsável pela criança que a acompanhasse pelo país visitado. Agora não mais. Exemplos de documentos aqui (html) e aqui (doc).

Ainda havia as vacinas obrigatórias. O setor público vacina as pessoas de febre amarela apenas uma vez por semana. Levei a Camila para vacinar no Posto de Saúde e eles não aplicaram a vacina porque não era o dia correto. Isto é compreensível porque ao abrir um frasco da vacina, não dá para fechá-lo, deve ser consumido totalmente. A solução foi correr atrás de um consultório particular e pagar pelas vacinas.

No Rio de Janeiro, com todos os documentos, o Caíque conseguiu os vistos. A documentação é extensa e a mãe da Camila correu atrás de tudo. Foi uma benção.

Pronto, todas as portas se abriram. Faltava aguardar o dia do embarque! A última porta se abriu apenas um dia antes do embarque! Ou seja, até mais ou menos um dia antes do embarque ainda havia o risco da minha filha não embarcar.

3 comentários:

  1. Gostei do site, mas tenho uma questao a fazer.
    Chamo-me Sergio Barbosa e sou missionario em Mocambique a 6 anos, no meu entendimento seria o seguinte:
    Missoes apresenta Deus aos homens, Adoracao tras Deus onde os homens estao.Joao 4:23

    ResponderExcluir
  2. Olá Pr. Sérgio, a Paz do Senhor.

    Obrigado por suas palavras, a Deus toda honra.
    Parabéns pelo trabalho missionário em Moçambique, caso queira divulgar sua história aqui no blog, apresente-nos algum material (fotos, textos, etc).
    Quanto à sua colocação:

    Missões apresenta Deus aos homens EM LUGAR DE Missões leva Deus aos homens - GOSTEI, acho que vou adotar!

    Adoração traz Deus onde os homens estão EM LUGAR DE Adoração leva os homens a Deus - NÃO APRECIEI.

    Alguma outra sugestão!?

    ResponderExcluir
  3. Agora entendi, Pr. Sergio.

    O senhor quis colocar que, como Deus procura adoradores, e que, portanto, se adorarmos a Deus, Ele vem até nós! Excelente colocação!

    Eu considerei de outro modo: Quando fazemos missões, levamos o verdadeiro Deus às pessoas! Apresentamos Deus para elas. Quando adoramos, estamos nos prostrando diante dEle, portanto, a adoração nos leva até Ele. Em ambos os casos, tanto em missões quanto em adoração, por intermédio de Jesus.

    O uso da palavra "leva" para ambas as frases é para dar uma sonoridade amigável!

    Alguma sugestão?

    Gilson
    Blog Missões e Adoração

    ResponderExcluir

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.