Pesquise em mais de 1800 postagens!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Irmãos cubanos mandam seu agradecimento

 

"Pois quem é a nossa esperança, alegria, ou coroa em que nos gloriamos perante o Senhor Jesus na sua vinda? Não são vocês? De fato, vocês são a nossa glória e a nossa alegria."
1 Tessalonicensses 2.19, 20

Gilson,

Há pouco mais de um mês, você recebeu um comunicado urgente em favor de Cuba. Nosso apelo, em meio aos preparativos de Natal, tinha o objetivo de levantar U$ 5.000,00 para socorrer irmãos cubanos atingidos por dois furacões.

Dois membros da Missão Portas Abertas desembarcaram em Havana, capital do país, no dia 30 de dezembro. O testemunho deles relata a forma extraordinária como Deus conduziu cada momento. A permanência entre os irmãos cubanos foi uma manifestação do cuidado e amor de Deus.

A realidade em Cuba é bem diferente da que vivemos no Brasil. Não há liberdade para se adquirir tudo que se precisa. O embargo econômico faz o país parecer ter se congelado há 50 anos. A reposição dos bens de consumo é precária e toda população sofre com a escassez de comida, remédios e recursos.

A passagem dos furacões exterminou lavouras e a situação se tornou ainda mais crítica no país. Casas de irmãos e de pastores permanecem destruídas, aguardando a reconstrução. Há precariedade até de alimentos. Mas, essa é uma realidade que o turista que visita Cuba não vê. Nossa equipe, no entanto, saiu do paradisíaco litoral e visitou o interior do país.

Não conseguimos atingir o alvo de doações para beneficiar os irmãos de Cuba. Graças a Deus, 33 irmãos atenderam ao nosso apelo e levantamos U$ 1.656,00. Foi uma abençoada oferta, multiplicada por Deus. Muitas pessoas foram abençoadas e louvamos a Deus pela vida de cada um que contribuiu e orou.

Os irmãos de Cuba receberam o abraço e a ajuda emergencial da Igreja brasileira. Cada ministério visitado, aproximadamente 60 igrejas e mais de 80 pastores, foi abençoado com uma parte da oferta levantada. Eles foram abençoados porque irmãos que confiam em nosso ministério apoiaram a iniciativa.

Nossa equipe voltou entusiasmada e desafiada pela realidade da Igreja em Cuba. Eles, que foram para abençoar, sentem-se abençoados pela alegria dos irmãos cubanos em servir a Deus em meio a tanta dificuldade.

Ore pelo povo de Cuba! Um povo que, apesar de todas as lutas, ama a Palavra de Deus e persevera em fazer sua vontade. Os irmãos cubanos nos ensinam a bendizer ao Senhor em toda e qualquer circunstância.

Que Deus abençoe você,

Renata Eboli,
Marca e Relacionamento

 

  26 de janeiro de 2009
 

www.portasabertas.org.br
Fone: (0--11) 5181 3330
Fax: (0--11) 5181 7525

 

2 comentários:

  1. gp professor sou o leu q participou da sua turma d novo testamento ano passado d araraquara estou com uma duvida sobre a saudaçao graça e paz que em uma d suas aulas foi esplicado o senhor poderia me manda 1 breve esboço sobre ela agradeço james_loko5@hotmail.com gp

    ResponderExcluir
  2. Resumindo, sem referências bíblicas (basta procurar!)

    Os judeus saúdam com Shalom, que significa Paz. Jesus, sendo judeu, também usava este recurso.

    Algumas denominações evangélicas usam esta forma de saudação: Paz ou Paz do Senhor.

    Paulo escreve em suas cartas a saudação: Graça e Paz. Graça era a saudação típica dos gentios (gregos) e Paz a saudação típica dos judeus. Assim, Paulo, ao saudar as igrejas com Graça e Paz atinge todos os públicos, tanto judeus quanto gentios. No final da vida, Paulo adiciona a palavra Misericórdia, ficando assim, Graça, Misericórdia e Paz.

    Pedro também saúda a Igreja com Graça e Paz nas suas cartas.

    João também saúda as sete igrejas da Ásia com Graça e Paz.

    ResponderExcluir

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.