Pesquise em mais de 1800 postagens!

terça-feira, 29 de abril de 2008

Comemore conosco!

E-mail recebido da Missão Portas Abertas

"Aleluia! Louvem o Senhor desde os céus, louvem-no nas alturas!"
Salmo 148.1

Gilson,

Nesta semana a Missão Portas Abertas completa 30 anos de atuação no Brasil, recrutando intercessores e mantenedores para sustentar o trabalho de campo da Portas Abertas Internacional nas localidades onde a perseguição aos cristãos é clara e explícita.

Recentemente visitamos duas igrejas na Etiópia atacadas por homens que portavam facões. Fomos socorrer os feridos e consolar a família do cristão morto. Trouxemos notícias para que irmãos como você orem por eles (leia mais).

De Bangladesh, trouxemos um relato exclusivo sobre como o Senhor usou o enterro do ex-muçulmano Aminur Rahman. Esse cristão, que havia implantado três igrejas em Madargonj e não tinha medo de pregar entre os muçulmanos, testemunhou acerca de Jesus para quase 10 mil pessoas (leia mais).

No Brasil, surgem os primeiros sinais de que as autoridades desejam controlar e impedir o trabalho de missões cristãs entre os índios, principalmente na Amazônia (leia mais). A Missão Jocum, que impediu a morte de duas crianças na tribo suruwahá, está na mira do Ministério da Defesa e precisa de um reforço de orações.

Gilson, o trabalho da Missão Portas Abertas é identificar casos, divulgar, socorrer e apoiar os irmãos que estão sofrendo com a perseguição. Louve o Senhor por esses 30 anos no Brasil e ore para que possamos cumprir fielmente todos os propósitos que Ele tem para este ministério!

Glorifique ao Senhor,

Tsuli Narimatsu
Jornalista

PS: As comemorações dos 30 anos da Portas Abertas já começaram. Aproveite para conhecer Johan Companjen, que dedicou sua vida à Igreja Perseguida e que estará este mês no Brasil com sua esposa Anneke. Confira a agenda dele aqui.

29 de abril de 2008

www.portasabertas.org.br
Fone: (0--11) 5181 3330
Fax: (0--11) 5181 7525

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Situação Missionária do Mundo

Esta é a maior série de slides publicada neste blog.

Foi extraída do site da COMIBAM - Cooperacion Misionera Ibero-Americana.
Especificamente foi copiada desta página.

Para baixar o arquivo em formato PPT, clique aqui.
Para baixar o arquivo em formato PDF, clique aqui.
Para visualizar no seu navegador, clique aqui.

Esta série de 70 slides é fabulosa. Dá muitas informações.

Acompanhe.

Situação Missionária do Mundo - slide 1
Situação Missionária do Mundo - slide 2
Situação Missionária do Mundo - slide 3
Situação Missionária do Mundo - slide 4
Situação Missionária do Mundo - slide 5
Situação Missionária do Mundo - slide 6
Situação Missionária do Mundo - slide 7
Situação Missionária do Mundo - slide 8
Situação Missionária do Mundo - slide 9
Situação Missionária do Mundo - slide 10
Situação Missionária do Mundo - slide 11
Situação Missionária do Mundo - slide 12
Situação Missionária do Mundo - slide 13
Situação Missionária do Mundo - slide 14
Situação Missionária do Mundo - slide 15
Situação Missionária do Mundo - slide 16
Situação Missionária do Mundo - slide 17
Situação Missionária do Mundo - slide 18
Situação Missionária do Mundo - slide 19
Situação Missionária do Mundo - slide 20
Situação Missionária do Mundo - slide 21
Situação Missionária do Mundo - slide 22
Situação Missionária do Mundo - slide 23
Situação Missionária do Mundo - slide 24
Situação Missionária do Mundo - slide 25
Situação Missionária do Mundo - slide 26
Situação Missionária do Mundo - slide 27
Situação Missionária do Mundo - slide 28
Situação Missionária do Mundo - slide 29
Situação Missionária do Mundo - slide 30
Situação Missionária do Mundo - slide 31
Situação Missionária do Mundo - slide 32
Situação Missionária do Mundo - slide 33
Situação Missionária do Mundo - slide 34
Situação Missionária do Mundo - slide 35
Situação Missionária do Mundo - slide 36
Situação Missionária do Mundo - slide 37
Situação Missionária do Mundo - slide 38
Situação Missionária do Mundo - slide 39
Situação Missionária do Mundo - slide 40
Situação Missionária do Mundo - slide 41
Situação Missionária do Mundo - slide 42
Situação Missionária do Mundo - slide 43
Situação Missionária do Mundo - slide 44
Situação Missionária do Mundo - slide 45
Situação Missionária do Mundo - slide 46
Situação Missionária do Mundo - slide 47
Situação Missionária do Mundo - slide 48
Situação Missionária do Mundo - slide 49
Situação Missionária do Mundo - slide 50
Situação Missionária do Mundo - slide 51
Situação Missionária do Mundo - slide 52
Situação Missionária do Mundo - slide 53
Situação Missionária do Mundo - slide 54
Situação Missionária do Mundo - slide 55
Situação Missionária do Mundo - slide 56
Situação Missionária do Mundo - slide 57
Situação Missionária do Mundo - slide 58
Situação Missionária do Mundo - slide 59
Situação Missionária do Mundo - slide 60
Situação Missionária do Mundo - slide 61
Situação Missionária do Mundo - slide 62
Situação Missionária do Mundo - slide 63
Situação Missionária do Mundo - slide 64
Situação Missionária do Mundo - slide 65
Situação Missionária do Mundo - slide 66
Situação Missionária do Mundo - slide 67
Situação Missionária do Mundo - slide 68
Situação Missionária do Mundo - slide 69
Situação Missionária do Mundo - slide 70

Situação Missionária do Mundo - slide 70



Para resumir e concluir...
Vivemos em um mundo onde 27% ainda não ouviu o Evangelho, mais de 1 bilhão de pessoas. 33% das pessoas do mundo se dizem cristãs, mas com quantos podemos contar para levar a mensagem àqueles que ainda não ouviram?
No Brasil: já ouvimos como precisamos preencher as lacunas (nas áreas rurais, com os grupos étnicos minoritários, as tribos indígenas brasileiras, e também nas cidades nos bairros esquecidos).
E finalmente vendo o crescimento rápido do movimento missionário brasileiro perguntamos se esse movimento é só uma onda que logo vai passar, ou será que de fato reflete um compromisso longo e duradouro.
Pergunto isso por quê?
Porque os povos mais fáceis já foram alcançados. Agora precisamos de compromisso redobrado pois os povos ainda não alcançados são os mais resistentes ou de mais difícil acesso. São povos com muitos fatores complicadores: língua não traduzida, morando numa cidade grande de um país cujo governo e seus policiais são hostis ao Evangelho, onde os recursos médicos são escassos e os alimentos difíceis de serem conseguidos, onde os meios de comunicação são precários e as escolas inexistentes, onde ninguém sabe ler e os serviços públicos são fraquíssimos, só para citar alguns.
Que Deus levante mais e mais obreiros sustentados por igrejas que entendam que estes povos somente serão ganhos através de trabalho de longo prazo. Como a moça inglesa que tinha um forte chamado para o Nepal, aquele país hindu localizado acima da Índia. Ao descobrir que seu noivo não compartilhava do mesmo compromisso com a obra missionária, ela rompeu o noivado com ele e foi sozinha à Índia. Chegando na Índia ela disse aos missionários que lá estavam: Estou aqui só de passagem. Meu alvo é o Nepal. Eles responderam: Impossível. O Nepal é um país hindu, extremamente resistente e totalmente fechado. Ela respondeu: Mas meu chamado é para o Nepal, e é para lá que eu vou. E foi. Ela pegou um mapa e após verificar a cidade indiana mais perto da divisa com o Nepal, comprou uma passagem de trem, só de ida. Chegando nessa cidade, lá no norte da Índia, bem perto da fronteira com o Nepal, ela começou a estudar a língua:
·Ficou 5 anos e aprendeu a língua Hindi, a língua da Índia
·Ficou 10 anos e aprendeu o Nepalês, a língua do Nepal
·Ficou 15 anos e traduziu trechos chaves da Bíblia para o Nepalês e criou folhetos de evangelização na língua nepalesa
·Ficou 20 anos agora conversando com os nepaleses que atravessavam a fronteira e faziam compras na cidade indiana onde ela morava. Através dessas conversas ela ganhou amigos nepaleses, e começou a converter nepaleses, principalmente entre crianças.
·Ficou 25 anos, 30 anos, 40 anos, 50 anos. E todo esse tempo ela entra e sai do Nepal sem passaporte, sem visto, sem problema. Porque os guardas nepaleses que controlam a fronteira são todos seus convertidos, aquelas crianças ganhas para Cristo anos atrás agora adultos ainda seguem o Senhor.
·Hoje há uma forte igreja evangélica no Nepal cheia de crentes comprometidos que deve sua existência a esta simples mulher de visão e de perseverança.
Que o Senhor levante obreiros brasileiros assim: de perseverança, visão, e chamado claro que estejam dispostos a investir sua vida na causa mais importante no mundo: levar o Evangelho até aos confins da terra.

Situação Missionária do Mundo - slide 69



E quando paramos para pensar em todos os países onde servem os missionários brasileiros, reconhecemos como Deus é bom.
Cada missionário é um milagre: um milagre de chamado, de dedicação, de sustento fiel apesar das dificuldades econômicas e financeiras que estamos enfrentando.
E além dos 600 servindo dentro do Brasil, há mais de 2.200 servindo fora. Deus seja louvado!!

Situação Missionária do Mundo - slide 68



Comparando com 5 anos atrás, damos glória a Deus que estamos enviando mais missionários para trabalhar entre os hindus (coluna vermelha).
E damos glória a Deus que estamos enviando mais brasileiros para trabalhar entre os budistas (coluna amarela).
Mas percebemos que Deus tem colocado no coração da Igreja brasileira uma disposição muito especial para o mundo muçulmano.

Situação Missionária do Mundo - slide 67


Lembra da Janela 10-40 ... os países e povos menos evangelizados do mundo?
Deus tem chamado cada vez mais brasileiros para servir entre esses povos muçulmanos, hindus e budistas. Não é fácil!

Situação Missionária do Mundo - slide 66


Olhando com mais detalhe para os países onde serve o maior número de missionários brasileiros, verificamos que há mais de 600 missionários brasileiros transculturais servindo aqui no Brasil, quase todos trabalhando entre as tribos indígenas brasileiras.
O segundo país ... os Estados Unidos com 184 obreiros brasileiros.
Depois vem a Bolívia, o Paraguai, e o Peru.
Pode surpreender alguns, mas temos um grande grupo de obreiros brasileiros em Moçambique.
Depois vem Portugal, Espanha, Guiné-Bissau (na África), Venezuela, Uruguai.
Outra surpresa ... o Japão. Um dos países mais caros do mundo, e lá uns 59 obreiros brasileiros, sustentados em real. Deus faz milagres!!

Situação Missionária do Mundo - slide 65



A maioria dos nossos obreiros trabalham na América Latina (incluindo os que trabalham dentro do Brasil com as tribos indígenas)

Situação Missionária do Mundo - slide 64



Desde 1989, temos enviado bem mais obreiros transculturais para fora do país, do que para dentro (por exemplo, para as tribos indígenas brasileiras).

Situação Missionária do Mundo - slide 63


A metade dos nossos obreiros tem mais de 3 anos de campo.

Situação Missionária do Mundo - slide 62


Quase 80% dos nossos missionários brasileiros são casados.

Situação Missionária do Mundo - slide 61



Nossas juntas denominacionais são mais antigas ... e mais experientes.
Nossas agências inter-denominacionais são mais novas, mas ganhando experiência de forma muito rápida.
Nos últimos 10 anos muitas novas agências têm nascido como resultado do mover de Deus e um despertamento missionário aqui no Brasil.

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Querido(a), se você mora em qualquer lugar no planeta, não pode perder esse curso!!!

Email recebido da Missão Horizontes:


Querido(a), se você mora em qualquer lugar no planeta, não pode perder esse curso!!!

Curso Visão Global On-line
Missões na era do E-learning

Agora você pode fazer o melhor curso de missões do brasil sem sair de casa.
Só precisa de um computador conectado a Internet e duas horas livres por noite na semana.

Reserve sua inscrição agora mesmo!
Acesse: http://www.mhorizontes.org.br/Paginas/mostra_informacao.asp?ID=881

Horizontes América Latina
Alcançando os não alcançados

NEle,


http://www.mhorizontes.org.br/Paginas/mostra_informacao.asp?ID=194
Horizontes América Latina

terça-feira, 22 de abril de 2008

Entrega total

"A quem tenho nos céus senão a ti? E na terra, nada mais desejo além de estar junto de ti".
Salmo 73.25

Gilson,

Entregar-se verdadeiramente à vontade de Deus e à sua obra exige uma transformação profunda. É preciso esvaziar-se de si mesmo, ou seja, da própria vontade, para seguir o caminho que o Senhor determinar, qualquer que seja o desfecho. Você já parou para pensar até onde iria por Jesus?

Nossos irmãos da Coréia do Sul nos trazem essa semana uma profunda lição. Há um grupo sendo preparado para entrar na Coréia do Norte, assim que houver uma oportunidade. Eles sabem que provavelmente não voltarão para casa, mas seguem firmes no propósito de evangelizar a nação mais hostil do mundo aos cristãos (leia mais).

Na Índia, um irmão que teve sua fé colocada à prova não resistiu e acabou se reconvertendo ao hinduísmo. Ele precisa de nossas orações (leia mais). A esposa dele permanece firme, mas está angustiada.

No Butão, país que ocupa o 5 º lugar na Classificação de países por perseguição da Portas Abertas, duas famílias que entregaram suas vidas a Jesus recentemente já estão enfrentando uma forte oposição e foram expulsas da aldeia onde viviam (leia mais).

Gilson, muitas vezes o Senhor permite a perda de algo precioso em nossas vidas, para nos ensinar o valor da verdadeira entrega. Você se dispõe a abrir mão de tudo? Reserve um tempo para avaliar o seu compromisso com Jesus.

Tenha uma boa semana,

Tsuli Narimatsu
Jornalista

PS: A Portas Abertas está completando 30 anos de atuação no Brasil. Aproveite para conhecer o presidente da Portas Abertas Internacional, Johan Companjen, que dedicou sua vida à Igreja Perseguida e que estará este mês no Brasil com sua esposa Anneke. Confira a agenda dele aqui.

22 de abril de 2008

www.portasabertas.org.br
Fone: (0--11) 5181 3330
Fax: (0--11) 5181 7525

 

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Situação Missionária do Mundo - slide 60


Há um fato muito interessante quanto às organizações tradicionais, inter-denominacionais e pentecostais.
À primeira vista não parece haver muita novidade aqui. Os obreiros parecem ser bem divididos entre as três.
Mas, ao comparar com 5 anos atrás (quando enviavam 16% dos obreiros), verificamos um crescimento significativo entre os pentecostais. As juntas e agências pentecostais têm tido um grande despertamento para missões nos últimos 5 anos.

Situação Missionária do Mundo - slide 59



Muitos dos nossos missionários são enviados por Juntas Denominacionais (37%).
Outro grande grupo de missionários (25%) é enviado por Agências inter-denominacionais.
Algumas igrejas locais também enviam seus obreiros diretamente ao campo, mas só 10% dos missionários brasileiros são enviados assim.
Há também agências internacionais que enviam obreiros brasileiros. No caso de 17% dos obreiros, as agências internacionais têm liderança brasileira. (A sede se encontra fora do Brasil, mas escolheram líderes brasileiros para dirigir o trabalho do envio e supervisão dos brasileiros no campo.)
Em apenas 11% das agências internacionais mantém liderança estrangeira.
Conclusão: 89% dos missionários brasileiros servem debaixo de liderança brasileira.

Situação Missionária do Mundo - slide 58


E esse exército tem crescido ao longo dos anos. Treze anos atrás conseguimos identificar apenas 880 obreiros brasileiros transculturais. Hoje há mais de 2.800 servindo ao redor do mundo.

Situação Missionária do Mundo - slide 57


Já vimos hoje a situação do mundo: os desafios nas cidades, nos países, nos povos, e a tarefa ainda inacabada.
Já vimos a situação do Brasil: também outros desafios e lugares de necessidade.
Graças a Deus, o Senhor da Colheita está levantando um exército de jovens brasileiros dispostos a encarar esses desafios e investir suas vidas para alcançar aqueles que ainda não ouviram o Evangelho.

Situação Missionária do Mundo - slide 56


Deus está trabalhando muito no Brasil e a igreja está crescendo. A igreja ainda tem muito para fazer, mas também foi abençoada por Deus e tem muito para oferecer como bênção para os que têm menos. Isto indica uma responsabilidade missionária tanto para alcançar as partes do Brasil que não estão sendo alcançadas naturalmente (áreas rurais, grupos étnicos, bairros esquecidos, etc.), quanto como força missionária até aos confins da terra.

Situação Missionária do Mundo - slide 55



Resumindo a situação da Igreja no Brasil, percebemos que cada região do país tem seus próprios desafios. Está comprovado que pelo menos 80% das pessoas em cada região não tem nenhuma participação na Igreja.

Situação Missionária do Mundo - slide 54


Existem ainda 103, ou 40% das tribos indígenas do Brasil sem presença missionária. Outros grupos étnicos tanto nas cidades quanto em regiões rurais também precisam ser focalizados para a implantação de igrejas para alcançar todo o país com o Evangelho de Jesus Cristo.

Situação Missionária do Mundo - slide 53


Situação Missionária do Mundo - slide 52



A pesquisa de Londrina-PR, que foi feita no ano 2000, mostrou que as partes mais ricas da cidade possuem menos igrejas evangélicas. Este mesmo resultado tem se repetido em várias outras cidade ao redor do país.

Situação Missionária do Mundo - slide 51


terça-feira, 15 de abril de 2008

Tempo para tudo

"Para tudo há uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu."
Eclesiastes 3.1

Gilson,

Esperar para ter a inocência reconhecida, esperar para agir com sabedoria, esperar pela transformação de um coração duro, esperar por um veredicto que pode ser uma condenação à morte... São testes de fé pelos quais todos os cristãos irão passar em algum momento de suas vidas. Só as circunstâncias é que mudam.

Na China, assim como as autoridades vêm reprimindo a desavença com os manifestantes no Tibete, um cristão de etnia uigur pode ser condenado à morte neste mês na região vizinha Xinjiang, depois que o acusaram de pôr a segurança nacional em perigo (leia mais).

Na Somália, muitos recém-convertidos perderam suas vidas logo após aceitar Jesus. A maioria deles é formada por crentes secretos que estão muito isolados ou vivem vigiados (leia mais). É tempo de orar por eles.

Na Índia, quatro missionários presos por exibir um filme sobre a vida de Jesus tiveram a oportunidade de pregar para um superintendente e até para os policiais (leia mais). Um exemplo clássico de como o Senhor tem um tempo e um modo para cumprir o seu propósito na Terra.

Gilson, não se deixe consumir pelo ritmo imposto pelo mundo. Num mundo cada vez mais veloz, onde temos de ter uma resposta rápida para tudo, não é fácil esperar pelo tempo de Deus. Mas é possível. Seja paciente e tenha bom ânimo!

Que o Senhor abençoe você,

Tsuli Narimatsu
Jornalista

PS: Confira aqui a agenda de eventos de Johan Companjen, presidente da Portas Abertas Internacional, que estará no Brasil no fim de abril com sua esposa Anneke, para as comemorações dos 30 anos da Missão Portas Abertas.

15 de abril de 2008

www.portasabertas.org.br
Fone: (0--11) 5181 3330
Fax: (0--11) 5181 7525

domingo, 13 de abril de 2008

Situação Missionária do Mundo - slide 50



A Região Norte do Brasil apresenta uma porcentagem de evangélicos na população bastante alta dentro do contexto nacional. Uma peculiaridade desta região é as populações ribeirinhas. A Região Norte possui mais de 40 mil comunidades ribeirinhas com uma população média de 130 habitantes. Em 1999, foi estimado que aproximadamente 90%, ou 36 mil destas comunidades ribeirinhas não tinham nenhuma igreja evangélica.

Situação Missionária do Mundo - slide 49



Diferenças entre as cidades e as áreas rurais: as igrejas urbanas são maiores e as zonas rurais possuem muitos aglomerados humanos ou comunidades pequenas muito distantes e de difícil acesso. Estes fatores implicam na necessidade de um maior número de igrejas para ter uma igreja de fácil acesso para cada pessoa nestas regiões.
Neste gráfico, podemos ver a razão habitante por igreja em cada município da microrregião de Itaporanga-PB. Apesar de ter uma concentração de igrejas parecida com a das cidades maiores, existem mais de 140 comunidades rurais sem nenhuma igreja evangélica. (Neste cálculo, um aglomerado humano com 15 ou mais habitantes foi considerado como uma comunidade)

Situação Missionária do Mundo - slide 48



Da mesma forma que os bairros das cidades foram comparados em termos de número de habitantes para cada igreja evangélica, os municípios da microrregião de Itaporanga também foram comparados. Os resultados não foram muito diferentes do que nas cidades. Há municípios com mais igrejas e outros com menos em relação da população.

Situação Missionária do Mundo - slide 47


Este mapa mostra as mesorregiões com menos que 3% de evangélicos na população em 1991. A necessidade do sertão nordestino fica clara. Em 2002, uma pesquisa está sendo realizada na microrregião de Itaporanga-PB, no alto sertão de Paraíba.

Situação Missionária do Mundo - slide 46



No Censo de 1991, as microrregiões com a menor porcentagem de evangélicos estavam no interior do Nordeste do Brasil.

Situação Missionária do Mundo - slide 45


Situação Missionária do Mundo - slide 44



A pesquisa em Natal-RN está na fase final de análise e até agora os dados indicam que a distribuição de igrejas em Natal é semelhante a encontrada nas outras cidades pesquisadas.

Situação Missionária do Mundo - slide 43



A pesquisa da cidade de Manaus-AM durante o ano 2002, mostrou que Manaus tem mais igrejas em relação à população do que qualquer outra cidade pesquisada (em torno de uma igreja para cada 860 habitantes). Apesar desta alta concentração de igrejas na cidade como um todo, foram encontrados 3 bairros em Manaus (população total de 25 mil pessoas) sem nenhuma igreja evangélica.

Situação Missionária do Mundo - slide 42



No segundo semestre de 2001 e início do ano 2002, uma pesquisa completa da presença evangélica foi feita na cidade de Marília, SP. O mapa mostra claramente que as igrejas não estão distribuídas igualmente entre todos os bairros. Este mesmo tipo de pesquisa está sendo feito em mais 7 cidades ao redor do Brasil em 2002. Resultados iniciais mostram que todas as cidades apresentam uma situação parecida.

Situação Missionária do Mundo - slide 41


Agora vamos olhar em alguns dados levantados sobre a presença das igrejas evangélicas ao redor do Brasil. Pesquisas feitas em várias partes do país mostram que o total de igrejas deve ficar entre 100 e 140 mil hoje em dia. Este número é uma estimativa projetada de pesquisas feitas em diferentes cidades e algumas áreas rurais. À medida que mais pesquisas forem completadas, o número será mais apurado.
Visitas feitas nas igrejas no horário dos cultos mostra que o número total de participantes nos cultos principais das igrejas é aproximadamente um terço dos dados populacionais levantados pelo IBGE no Censo.

Links Missionários

Visite alguns sites que tratam de missões:

SEPAL - Serviço de Evangelização para a América Latina
Semipa
Rádio Transmundial do Brasil - RTMPMI Brasil
OM - Operação Mobilização
Missão Portas Abertas
Missão Transcultural Etnia
Missão Novas Tribos do Brasil
Missão Kairós
Missão Horizontes
Missão Inter. para o Interior da África - MIAF
Missão Evangélica da Amazônia - MEVA
Missão Evangélica aos Índios do Brasil - MEIB
MEAP - Missão Evangélica de Assistência aos Pescadores
Missão ALEM
Missão Cristianismo Decidido
Missão Antioquia
Jovens da Verdade
Jovens com uma Missão - JOCUM
JAMI - Junta Adm. de Missões da CBN
JMM - Junta de Missões Mundiais da CBB
CIBI
CEM e Interserve
CCI Brasil
AVANTE - Missão Evangélica Transcultural
Atletas de Cristo
Associação Transcultural Evangélica ATE
Asas de Socorro
Associação Evangélica de Acampamentos
AMIDE
APMT - Agência Presbiteriana de Missões TransculturaisA Missão de Evangelização Mundial- AMEM
Agência Missionária Betel Brasileiro

Fonte: Site da Lagoinha

Islamismo cresce na periferia de SP

Jovens pobres contam estar encontrando conforto espiritual e saída para discriminação e abandono social

Bruno Versolato

“São 15h45. Está na hora da oração da tarde”, avisa Honeré Al-Amin Oadq, de 31 anos, interrompendo a entrevista. Negro, magro, fala mansa, ele se levanta, pede licença e vai apressado ao banheiro. Lava as mãos, em seguida a boca, barba e orelha, umedece os cabelos e entra no amplo salão central de uma mesquita em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. Ajoelhado, ora por cerca de cinco minutos. O ritual é repetido cinco vezes por dia.

Honeré nasceu pobre, na periferia de Diadema. Na adolescência, entrou para o movimento negro e integrou um grupo de rap até se converter ao Islã. Atualmente, dedica-se a anunciar a fé nas palavras do profeta Maomé no Centro de Divulgação do Islã para a América Latina (Cdial). “Hoje, não canto mais, mas muitos jovens usam os meios que têm, a sua arte, para divulgar o Islã. Já vi vários entrando numa mesquita para conhecer o islamismo apenas por ter ouvido falar em um show, uma letra de música.”

A conversão de jovens da periferia de São Paulo ainda não tem as mesmas dimensões das observadas nos guetos das grandes cidades dos Estados Unidos ou da França - onde 1,6 mil pessoas se convertem em média à religião por ano. Mas já foi parar até num informe sobre a liberdade religiosa no Brasil, feito pela Embaixada dos Estados Unidos: “As conversões ao islamismo aumentaram recentemente entre os cidadãos não árabes. Há cerca de 52 (sic) mesquitas, centros religiosos islâmicos e associações islâmicas.”

O islamismo é a religião que mais cresce no mundo atualmente - e no Brasil não é diferente. O problema é quantificar o fenômeno. O Vaticano anunciou na semana retrasada que, pela primeira vez na história, o número de muçulmanos ultrapassou o de católicos no mundo. Islâmicos somam 1,3 bilhão de seguidores ante 1,13 bi de católicos. O crescimento se deve basicamente às taxas de natalidade, mais altas em países islâmicos. No Brasil, há mais de 27 mil seguidores de Alá, segundo o Censo de 2000. Mas líderes religiosos acreditam que o número de fiéis é subestimado no País. “O dado oficial que temos é o do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas é difícil calcular o número de muçulmanos convertidos, uma vez que a conversão ao Islã é muito pouco formalizada, e as comunidades muçulmanas apresentam, em geral, baixo nível de organização”, afirma o xeque Armando Hussein, ex-presidente religioso da Mesquita Brasil, a mais tradicional de São Paulo.

A Embaixada americana confirma a dificuldade de estabelecer o número de seguidores islâmicos no Brasil. “Não existem dados confiáveis sobre o número de muçulmanos. Seus líderes estimam que haja entre 700 mil e 3 milhões de muçulmanos, com o número menor representando os que praticam a religião ativamente e o maior incluindo também os membros nominais. Há comunidades muçulmanas significativas em São Paulo, no ABC e na área de Santos. Também há comunidades no Estado do Paraná, distribuídas na região litorânea, em Curitiba e em Foz do Iguaçu, na região da Tríplice Fronteira.” A fronteira de Brasil, Paraguai e Argentina já foi apontada como possível lugar de refúgio de extremistas islâmicos, mas nada foi provado.

Independentemente dos números, é fato que a religião tem ajudado jovens a encontrar conforto espiritual e saída para discriminação e abandono social que enfrentam na periferia. “A história do Honeré é a de todos nós”, afirma o rapper e escritor Sharif Shabazz, que usa as palavras para denunciar a desigualdade social. Shabazz nasceu Ridson, filho de um baiano. Costumava ouvir piadas racistas do pai, mas nunca viu graça. O estranhamento transformou-se em revolta quando ouviu que o irmão mais novo evitava tomar café e comer feijão na tentativa de ficar “branco”. O rapaz militou no movimento negro, tornou-se rapper, escritor da periferia e adotou nome de Dugueto, que tatuou na pele para mostrar sua origem pobre.

Mais tarde, descobriu o Islã. Nos textos e músicas, Shabazz não fala diretamente sobre religião. “Mas está lá, de forma indireta. Eu vivo o islamismo. Para mim, não é uma religião, é um código de vida”, afirma ele, que mora em Taboão da Serra, na região metropolitana de São Paulo. As letras não precisam falar de religião. Muitas tocam na questão racial e no abismo social do País. Muitas vezes isso basta para conquistar uma alma. “O profeta Maomé pregava o Islã para as pessoas de diversos povos e culturas para que a religião fosse apresentada na linguagem típica de cada nação, com exemplos locais. E vemos no exemplo desses jovens um esforço necessário para trazer nossa religião às periferias das grandes cidades”, afirma Honeré sobre a música feita por grupos como o Denigri, formado por quatro muçulmanos, entre eles Shabazz.


MULHERES

A maioria dos convertidos é formada por homens. As mulheres adotam o Islã após se casarem com muçulmanos. Mas há mulheres que chegaram a uma mesquita levadas apenas pela consciência. Quem visita o Cdial não deixa de perceber a recepcionista Rosângela Tadeu França, de 46 anos, uma “negona de respeito”, como ela se define, brincando. Filha de pai pugilista, morava no Jabaquara, zona sul, a um quarteirão da Igreja São Judas Tadeu, santo da qual herdou o nome. Ia todo domingo às missas, mas saía com dúvidas. Chegou a visitar igrejas evangélicas, e as dúvidas cresceram. Um dia, há 20 anos, passou por uma mesquita. Era hora do chamado para a oração da tarde.

“Não entendi uma palavra de árabe. Mas sabia que era aquilo que eu queria”, diz ela, que mora em São Bernardo. “Não procurei a mesquita porque tinha um problema. Estava bem. Tinha meu neguinho lindo (o filho Danilo, hoje com 26 anos) e um bom emprego.”Ao entrar, viu um senhor tentando avisá-la para cobrir os cabelos, como manda a religião. “Eu nem sabia dessa história de lenço, mas estava disposta a entrar e pedi alguma coisa para cobrir a cabeça e o dorso”, lembra. Só encontraram uma saia. Rosângela não viu problema. “Foi de saia mesmo. Mas ninguém notou. Sabe como é? Eu sou fina. Dobrei a saia, dei um jeito, e ficou chique”, diz, divertindo-se com a lembrança.

A partir daquele dia, tornou-se muçulmana, ajudou a reverter - como islâmicos chamam a conversão à religião - o marido e o filho, largou o emprego numa indústria química e passou a trabalhar para divulgar o Islã. Rosângela decidiu procurar a Mesquita de São Bernardo após conhecer a história da Revolta dos Malês. “É muito bonita. Um bando de escravos que não se curvavam a nada, a não ser a seu Deus”, conta.

Fonte: O Estado de São Paulo - Domingo, 13 abril de 2008 (http://txt.estado.com.br/editorias/2008/04/13/cid-1.93.3.20080413.42.1.xml)

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Situação Missionária do Mundo - slide 40



Este mapa mostra a porcentagem dos habitantes em cada estado que se identificaram como evangélica no ano 2000. Note que a Região Nordeste é a única região do Brasil que ainda possui estados que apresentaram uma porcentagem menor que 10%. (Obs.: Estes dados são provisórios baseados na apuração parcial do Censo 2000 do IBGE lançado em maio de 2002)

Situação Missionária do Mundo - slide 39



Este gráfico mostra o número total de evangélicos no Brasil baseado nos dados dos Censos. Foram colocadas duas linhas entre 1991 e 2000. A linha de cima mostra o crescimento baseado nos dados do Censo publicados como uma apuração parcial em maio de 2002. A linha de baixo mostra uma projeção de quantos evangélicos seríamos se a mesma taxa de crescimento entre 1980 e 1991 tivesse continuado até o ano 2000. O IBGE pretende lançar os dados definitivos sobre do Censo 2000 no início do ano 2003.

Situação Missionária do Mundo - slide 38


Situação Missionária do Mundo - slide 37





Este gráfico mostra a porcentagem da população que se identificou como evangélica em cada região e no Brasil todo no ano 2000. Todas as regiões mostraram um bom crescimento durante este período. (Obs.: Estes dados são provisórios baseados na apuração parcial do Censo 2000 do IBGE lançado em maio de 2002)

Situação Missionária do Mundo - slide 36


Situação Missionária do Mundo - slide 35



Este mapa mostra a taxa de crescimento anual média dos evangélicos em cada estado do Brasil durante os anos 90. Percebe-se as taxas de crescimento maiores nas regiões Norte e Nordeste. (Obs.: Estes dados são provisórios baseados na apuração parcial do Censo 2000 do IBGE lançado em maio de 2002).

Situação Missionária do Mundo - slide 34



Este gráfico mostra a porcentagem de crescimento anual média dos evangélicos e da população do Brasil na década de 80 e 90. Pode-se perceber que os evangélicos cresceram 2,5 vezes mais rapidamente do que a população na década de 80 e 4 vezes mais na década de 90. (Os dados dos anos 90 são provisórios dependendo do lançamento dos dados finais do Censo 2000 pelo IBGE que deve acontecer no início de 2003.) Pode-se também perceber que a Região Nordeste apresentou a maior taxa de crescimento dos evangélicos na última década.

Situação Missionária do Mundo - slide 33


Situação Missionária do Mundo - slide 32


Situação Missionária do Mundo - slide 31



A tarefa inacabada ainda é grande. E não podemos descansar.
Agradecemos a Deus pela Rádio evangélica que tem a capacidade em potencial de cobrir 99% das pessoas do mundo. Mas será que todas as pessoas não alcançadas têm aparelhos de rádio?
Agradecemos a Deus pelo Filme Jesus, que já foi traduzido para as línguas faladas por 99% das pessoas do mundo. Mas alguém precisa passar o filme para elas.
Agradecemos a Deus pelos tradutores da Bíblia e o fato de que hoje o Novo Testamento já foi passado para a língua de 94% das pessoas do mundo. Mas quem lhes dará uma cópia?
Não, não podemos descansar. Pensando na situação do mundo, nossa missão ainda não foi cumprida.
E o Brasil? Como está a situação de nosso país?

terça-feira, 8 de abril de 2008

Situação Missionária do Mundo - slide 30



33% das pessoas do mundo se dizem cristãs ... o Mundo C.
40% do mundo já ouviu o Evangelho mas sua resposta ao convite de Cristo foi negativa: o Mundo B.
E apesar de todos nossos esforços e toda nossa tecnologia, mais de 1/4 do mundo ainda não ouviu o Evangelho. Mundo A.

Situação Missionária do Mundo - slide 29



Olhando o mundo lá de cima, lá do alto, veremos um mundo cheio de cidades, de línguas, de religiões, de países, de povos, e mais importante ... um mundo cheio de pessoas.
Hoje, 6.2 bilhões de pessoas. No ano 2015, seremos 7 bilhões. E cada pessoa é preciosa para Nosso Pai.
Por isso Ele nos deixou a ordem, “Ide, fazei discípulos de todos os povos. (Mt. 28). Pregai o Evangelho a cada criatura (Mc.14).
Já cumprimos nossa missão? Até onde chegamos com o Evangelho? Quantas pessoas ainda não ouviram a mensagem que Jesus nos mandou pregar?

Situação Missionária do Mundo - slide 28



Das 257 tribos indígenas brasileiras, 103 (40%) não tem presença missionária evangélica.
Durante os últimos 10 anos a Igreja tem avançado muito em sua conscientização, pesquisa e intercessão pelos povos do mundo. Muitas igrejas brasileiras já adotaram povos e algumas já enviaram obreiros para trabalhar entre seus povos adotados.

Situação Missionária do Mundo - slide 27



A grande maioria dos povos ‘menos evangelizados’ se encontra numa área conhecida como a Janela 10-40.
Esta área, do paralelo 10 acima do Equador até o paralelo 40, estendendo-se desde o Pacífico no Oeste até a Ásia no Leste, possui desafios tão grandes que já chamou a atenção das igrejas e agências missionárias ao redor do mundo.
Na Janela 10-40 há: 1. A maioria dos pobres; 2. A maioria dos não evangelizados; 3. A maioria dos sub-nutridos e famintos, 4. A maioria dos povos menos evangelizados; 5. A maioria dos países e povos que seguem religiões hostis ao Cristianismo.
Mas os povos não alcançados não são propriedade exclusiva da Janela 10-40.
Há outros lugares no mundo onde há povos não alcançados. Como, por exemplo, o Brasil.

Situação Missionária do Mundo - slide 26



Há 12.000 povos no mundo
Há 3.500 povos em que a maioria tem pouca chance de ouvir o Evangelho
Desses 3.500 povos, já há cristãos e/ou trabalhos em 2.500 deles

Situação Missionária do Mundo - slide 25



Aqui temos um país que tem aparecido muito nas manchetes ultimamente por ser vizinho de outro país de destaque: o Afeganistão.
Agora, o Paquistão é UM PAÍS. Mas olhem quantos povos diferentes vivem dentro do Paquistão: os Bhil, no sul, e os Sindhi, os Baluchi, os Brashui, os Punjabi (em azul), os Pushtun (etnia maioritária do Afeganistão ao lado), os Kashmiris, e os povos Shina, Balti e Chitrali, no norte.
E cada um desses povos fala sua própria língua, tem seus próprios costumes, roupas e comidas típicas.
Se queremos alcançar o Paquistão com o Evangelho, será que basta enviar só um missionário? (pensando: ‘é apenas um país e um missionário vai ser suficiente’).
Não, temos que enviar pelo menos um missionário para cada ... povo, plantando assim igrejas que adotem a cara do povo (com suas características, língua, música, e traços culturais.) Pelo menos uma igreja para cada povo.