Pesquise em mais de 1800 postagens!

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

A Cruz de Cristo - A placa

Estudo de célula que fiz em 2004 para minha igreja.


Introdução:
Esta é uma série de 14 estudos sobre a importância da cruz de Jesus Cristo. Ela foi baseada no livro “Encontro” do Pr. César Castelhanos e do livro “Ele escolheu os cravos” de Max Lucado. O objetivo principal dessa série de estudos é o crescimento espiritual do discípulo, o correto entendimento e compreensão do amor de Deus e do sacrifício de Jesus Cristo. Vamos acompanhar alguns momentos da prisão, julgamento, condenação, crucificação, morte, sepultamento e ressurreição de Jesus.

Texto base: João 19:19-22.

Desenvolvimento do Estudo:
Pilatos escreveu em uma placa e mandou pregar na cruz de Cristo. Estava escrito nela: “Jesus de Nazaré, o Rei dos Judeus”. Escreveu isso em três línguas: Hebraico, Latim e Grego. Hebraico era a língua falada pelos sacerdotes – linguagem da religião. Latim era a língua falada pelos cidadãos romanos – linguagem da lei. Grego era a língua falada pelos comerciantes, era também usada nos livros e publicações – linguagem da cultura.
Pilatos pregou o evangelho melhor que alguns cristãos. Aquela placa foi o primeiro “folheto evangelístico” na história. Sem querer, Pilatos também pregou para os dois ladrões crucificados com Jesus, um deles converteu-se, possivelmente com este sinal.
E quanto a nós? Temos pregado o evangelho? Temos obedecido às ordens de Jesus? (Mt. 28:18-20). Jesus nos salvou e nos libertou do império das trevas, nos deu vida abundante e vida eterna. Se guardarmos somente para nós estaremos cometendo pecado. Se não dermos frutos, seremos cortados da videira (Jo. 15:1-6). Quem não dá fruto não está permanecendo em Jesus. Deus o limpará. Se continuar a não dar fruto, Deus o cortará!
Meu amado irmão, você tem que dar frutos, este é o processo natural. Você deve falar de Jesus para as pessoas na linguagem correta. Com o uso correto da linguagem as vidas entregam-se a Jesus. Precisamos falar do jeito certo (1Co. 9:19-23). Precisamos entender que é o Espírito Santo que convence o homem, não os nossos argumentos. Devemos semear e clamar a Deus que nos agracie com a colheita. Pedir a Deus que Ele nos transforme em colhedeiras.
Precisamos entender que o nosso G12 está no mundo, nas quebradas, drogando-se e prostituindo-se, idolatrando deuses, etc. Precisamos ir até eles para que o Reino de Deus seja engrandecido.
Você é Pai/Mãe de Multidões. Faça como Raquel, clame: “Dá-me filhos senão morro!” (Gn. 30:1).

Líder: Ministre em seus discípulos. Unja-os com óleo. Declare palavras de vitória. Eles têm que se quebrantar!


Veja os demais estudos.


Primeiro deve falar ao seu coração, depois, você transmite aos seus discípulos.
Deus vai te usar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.