Pesquise em mais de 1800 postagens!

sábado, 29 de março de 2008

Vós Sois Lavoura de Deus - F. F. Bosworth

Todo ser moral na face da terra foi "comprado por preço" (1 Co 6.20), a fim de ser o campo do Senhor, em que sua semente "incorruptível" ou imperecível deve crescer, ser cultivada e produzir suas maravilhas. Os cristãos são a "lavoura" de Deus (1 Co 3.9), seu campo, seu jardim.
Um campo pertence ao seu dono. Por isto Paulo disse: "Não sois de vós mesmos... Fostes comprados por preço" (1 Co 6.19,20). Deus está com o título do terreno. Somos totalmente dele. Pertencemos a ele por direito de criação, e por direito de preservação. Mas o maior fato é que lhe pertencemos por direito de redenção – pois comprou-nos por um preço infinitamente grande a fim de sermos "lavoura" dele.
Plantando a Semente
Paulo disse aos coríntios: "Eu plantei" (1 Co 3.6). Na parábola do semeador, Jesus disse: "A semente é a palavra de Deus" (Lc 8.11). É a semente "incorruptível". Deus produz suas maravilhosas lavouras da mesma forma que os lavradores o fazem. Jesus disse: "Eis que o semeador saiu a semear" (Mt 13.3).
É baseado na Palavra de Deus que podemos confiar na qualidade sobrenatural desta lavoura. "Fé vem pelo ouvir", por sabermos qual a vontade de Deus para nós. Por ter qualidades tão maravilhosas, Deus deseja que toda sua semente seja plantada. O propósito de Deus em criar a semente era que fosse plantada em "boa terra", onde pudesse germinar, crescer, e dar muito fruto. Por isto Paulo disse: "Eu plantei". A semente não tem poder algum para produzir fruto se não for plantada.
O preço infinito que Deus pagou pelo campo revela a importância de plantar a semente imperecível. Todas as maravilhosas obras de Deus estão presentes em potencial nesta semente. Davi disse: "Todas as suas obras são feitas com fidelidade" (Sl 33.4), isto é, com fidelidade às suas promessas. As obras de Deus são impedidas enquanto a semente não estiver em terra boa. Seu plano para nós é que gastemos nossa vida inteira para possibilitar a germinação e o crescimento da semente imperecível. Nada pode substituir a semente, nem mesmo a oração. A Palavra é a semente.
Semente Preciosa
O objetivo das promessas de Deus é alcançar o seu cumprimento. Cada uma delas nos revela uma outra coisa que Deus está ansioso para fazer por nós. O Espírito Santo, cuja tarefa é cumprir as promessas, refere-se a elas, dizendo que são "preciosas e mui grandes" (2 Pe 1.4). Sua grandeza pode ser avaliada ao constatar que são perfeitamente capazes de suprir todas nossas necessidades, e de encher todas nossas capacidades. Sua imutabilidade remove todo motivo de dúvida, e nos oferece uma base perfeita em que possamos basear nossa expectativa. Assim como sementes naturais, não podem ser mudadas. Produzem seus maravilhosos resultados em qualquer época, ou em qualquer jardim (de terra boa).
É responsabilidade do cristão provar ao mundo, através de demonstração viva, que as promessas de Deus são tão verdadeiras hoje quanto foram há dois mil anos atrás. Foram dadas para que fossem conhecidas, recebidas, e cultivadas pela oração. Devem ser semeadas e depois reivindicadas e cultivadas pela oração.
Em Romanos 4.12, Deus fala de cristãos como aqueles que "andam nas pisadas da fé que teve nosso pai Abraão". Isto significa que todos devemos tratar cada uma das promessas de Deus exatamente como Abraão o fez. Podemos aceitar que Deus seja menos real às pessoas desta dispensação do Espírito Santo do que era àquelas que viviam apenas nas "sombras" das coisas superiores?
Jesus disse a alguns dos judeus da sua época: "A minha palavra não encontra lugar em vós" (Jo 8.37). Que lugar a Palavra de Deus deve ter em nós? Eu respondo que deve alcançar e manter um lugar íntimo e prioritário nos pensamentos, na memória, na consciência, e nos sentimentos. Deve alcançar e manter em nós um lugar de honra, reverência, fé, amor, e obediência. Deve alcançar e manter em nós um lugar de confiança absoluta. Deve alcançar e manter dentro de nós um lugar de autoridade.
Milhões de pessoas cantam o conhecido hino tradicional: "Firmes nas Promessas". O fato é que grande parte do povo de Deus nunca se apropriou da maioria das suas promessas. Firme nas promessas de Deus significa vê-las se cumprirem; significa apropriar a bênção que cada promessa revela; significa fazer a "oração da fé" em favor do seu cumprimento.
Negligenciá-las é como se desfizéssemos o fruto que produziriam se deixássemos que fossem cumpridas. É a sua preciosidade que deve determinar nosso amor e estima por elas. Paulo tinha alegria em afirmar: "Eu plantei". Se todos os lavradores tratassem sua semente como milhões de cristãos tratam a semente imperecível de Deus, o mundo já teria morrido de fome.
Colhendo a Semente
Existem infinitas possibilidades dentro da semente. É por isto que todos deveriam fazer como no princípio: "E a grande multidão o ouvia com prazer" (Mc 12.37). No texto mais simples da Bíblia há uma imensidão de bênçãos, assim como numa pequena sementinha há uma árvore em potencial, um milhão de vezes maior que a semente. Um versículo da Bíblia que for germinado num coração humano pode crescer e produzir uma colheita de milhares de conversões, e trazer a glória eterna como conseqüência.
Um grão de trigo pode, com tempo, multiplicar-se até cobrir um continente e alimentar nações; os resultados de cultivar a semente imperecível são tantas vezes maiores e mais desejáveis do que as colheitas da semente natural, quanto os céus são mais altos que a terra. Somente a semente imperecível pode produzir resultados imperecíveis. A Bíblia diz: "... cuja semente estava nele, conforme a sua espécie" (Gn 1.12).
Cada promessa, através das bênçãos prometidas, revela a natureza da colheita que a semente produzirá. Verdadeiro cristianismo é um sistema de promessas cumpridas.
Regando a Semente
Paulo disse: "Eu plantei, Apolo regou". Toda a semente e todas as plantas no jardim de Deus necessitam ser regadas. Jesus disse do solo rochoso em que a semente caiu: "...secou por falta de umidade" (Lc 8.6). Também disse: "... porque não tinha raiz, secou-se" (Mt 13.6). Se quisermos que a semente cresça, a terra precisa ser regada. É por não serem regadas continuamente que muitas plantas de Deus estão secando-se ao invés de crescerem. O jardim é um lugar para crescimento.
Paulo escreveu aos tessalonicenses: "A vossa fé cresce sobremaneira" (2 Ts 1.3). Deus ordenou que todos crescessem em graça. Por isto Deus diz a cada um dos seus pequenos jardins: "Encha-se do Espírito – mantenha a terra úmida". A água é o Espírito "que Deus outorgou aos que lhe obedecem" (At 5.32). A plenitude do Espírito é a condição da perfeita liberdade de Deus para agir.
Cada um dos 176 versículos do Salmo 119 mostra a atitude do salmista para com a Palavra de Deus. Com alegria, ele reconhece seu dever de guardar os preceitos de Deus diligentemente. "Observarei os teus estatutos", ele prometeu.
"Escondi a tua palavra no meu coração", ele disse para Deus. "Mais me regozijo com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas... Meditarei nos teus preceitos... Terei prazer nos teus decretos... não me esquecerei da tua palavra... Escolhi o caminho da verdade... Correrei pelo caminho dos teus mandamentos... Dá-me entendimento, e guardarei a tua lei e observá-la-ei de todo o coração... Também falarei dos teus testemunhos... Os teus estatutos têm sido os meus cânticos... Apressei-me e não me detive a observar os teus mandamentos...
"Para mim vale mais a lei que procede de tua boca do que milhares de ouro ou de prata... a tua lei é a minha delícia... Para sempre, ó Senhor, a tua palavra permanece no céu... A tua fidelidade estende-se de geração a geração... Não fosse a tua lei ter sido o meu prazer, há muito já teria eu perecido na minha angústia... Nunca me esquecerei dos teus preceitos... Oh! Quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia!
"Oh! Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais doces do que o mel à minha boca... Lâmpada para os meus pés é tua palavra e luz para o meu caminho... Os teus testemunhos tenho eu tomado por herança para sempre, pois são o gozo do meu coração... Inclinei o meu coração a guardar os teus estatutos, para sempre, até ao fim... Aborreço a duplicidade, mas amo a tua lei...
"Amo os teus mandamentos mais do que o ouro, mais do que o ouro refinado... Por isso, tenho por, em tudo, retos os teus preceitos todos e aborreço todo caminho de falsidade... Admiráveis são os teus testemunhos; por isso, a minha alma os observa... Puríssima é a tua palavra; por isso, o teu servo a estima... A minha alma tem observado os teus testemunhos; eu os amo ardentemente... O que o meu coração teme é a tua palavra... Alegro-me nas tuas promessas, como quem acha grandes despojos."
Todas estas afirmações e muitas outras estão no Salmo 119. Mostram-nos como o salmista regava a Palavra. Paulo disse: "Ora, o que planta e o que rega são um" (1 Co 3.8). Regar a semente é tão necessário quanto plantá-la. Deus não pode fazer a semente crescer sem que seja regada.
Crescimento da Semente
E depois Paulo disse: "...mas o crescimento veio de Deus" (1 Co 3.6). Deus fez suas promessas para este único propósito. Ele sempre faz a semente crescer quando é colocada em boa terra e depois é regada. O crescimento vem depois de ser regada.
Jesus também disse: "... e deu fruto". A semente sempre dá fruto. A intensidade de qualquer desejo santo se mede pelo grau de amor divino que a pessoa possui. O desejo de Deus, portanto, é tantas vezes maior que o nosso possa ser, quanto o seu amor é maior que o nosso. Sua benevolência é tão grande que seus olhos "percorrem toda a terra", procurando continuamente oportunidades de abençoar aqueles cuja atitude de coração lhes permite ser abençoado.
O que Deus prometeu pertence a nós. A justiça de Deus requer que ele faça a semente crescer quando esta for plantada e regada. João diz que ele é "fiel e justo". A palavra "justo" significa que Deus seria injusto se retivesse de nós o que prometeu.
Temos direito àquilo que nos foi prometido. É um fato cem por cento comprovado que Deus faz crescer toda semente que for plantada e regada. Todos somos prova disso. Deus é o melhor lavrador em todo o universo. Ele nunca falha!
Sua Palavra – Sua Semente
Como a obra da semente imperecível é sobrenatural e é somente Deus que pode fazer a semente crescer, os frutos maravilhosos podem aparecer no mesmo dia do plantio. As promessas de Deus são para hoje; seu tempo é sempre hoje.
"Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações" (Hb 4.7). Se você adiar a aceitação das promessas de Deus, poderá não estar vivo amanhã. As promessas de Deus pertencem a nós hoje, e não podemos ter certeza delas para outra época.
A única maneira de estar certo das bênçãos prometidas por Deus é aceitar o seu tempo; e isto encontramos em 2 Coríntios 6.2: "Eis aqui agora o tempo aceitável". Como agora é o tempo que Deus aceita, nós também devemos aceitá-lo como nosso. Ele ordena que ouçamos sua voz hoje, e adverte que não endureçamos nossos corações por protelar.
Em Marcos 11.24, Jesus disse: "...crede que o tendes recebido". Quando? Agora, "quando pedirdes em oração". A fé afirma, antes da resposta se manifestar: "Pai, agradeço-te que já me ouviste". Quando não puder ver ou sentir, diga: "Esta é a hora de confiar".
Os resultados não se manifestarão até depois de crermos que nossa oração foi ouvida, e de continuarmos crendo.
Diga ao Senhor: "Tu agora estás agindo em resposta à minha fé. Confio na tua fidelidade". A questão sai das nossas mãos e passa para as mãos de Deus, no instante em que fazemos uma entrega definida do assunto. Paulo disse: "Ele é poderosos para guardar o meu depósito até aquele dia" (2 Tm 1.12).
Mas Deus não promete guardar algo que não lhe foi entregue. Somente quando fazemos a entrega é que podemos receber o que ele nos prometeu.
Se as dádivas de Deus fossem apenas dádivas prometidas, teríamos que esperar que aquele que prometeu cumprisse suas promessas, e a responsabilidade seria toda dele. Mas todas as bênçãos de Deus são, além de prometidas, dádivas oferecidas, e portanto precisam ser aceitas; desta forma, a responsabilidade também é nossa. Evidentemente, Deus não é responsável pela falha em transferir suas riquezas para nós.
Colhendo a Semente Regada
Qual foi o efeito da atitude de Davi para com a Palavra de Deus – de ter regado a semente? Este garoto pastor de ovelhas, ao regar a Palavra dentro dele, tornou-se mais sábio que todos seus instrutores (Sl 119.99).
Sua atitude em relação à Palavra de Deus fez dele um "homem segundo o coração de Deus". Fez dele o maior salmista de todos os tempos. Seus salmos já abençoaram a milhões de pessoas durante os séculos.
Por ter regado a semente, tornou-se um escritor divinamente inspirado. Como cada semente plantada produz ainda mais sementes, assim as palavras de Davi nos Salmos se transformaram em semente imperecível, que durante séculos tem germinado em corações humanos pelo mundo inteiro. Suas palavras serviram de texto para milhares de sermões.
Davi descobriu que a meditação é como mastigar o alimento espiritual, é extrair a doçura e o valor nutritivo da Palavra para nosso coração e vida. Meditação tem um poder digestivo, e transforma verdade em nutrição espiritual. É a Palavra de Deus que, segundo Paulo, "está operando eficazmente em vós, os que credes" (1 Ts 2.13), todas as divinas transformações de "glória em glória".
Davi disse: "Sou mais entendido que os idosos, porque guardo os teus preceitos" (Sl 119.100). Por observar no coração e na vida os preceitos do Senhor, apesar de ainda jovem, Davi passou a compreender mais do que outros anteriormente haviam aprendido em toda uma vida de experiência. Desta forma, obteve tal sabedoria e conhecimento que disseram dele que era como "um anjo de Deus" para discernir entre o bem e o mal (2 Sm 14.17). No mesmo capítulo, a sua sabedoria foi comparada à sabedoria de um anjo. Ele mesmo disse: "Tua palavra me vivifica" (Sl 119.50). Vivificou todo seu ser ao ponto da Palavra de Deus ser cumprida nele. Sua vida se encheu de louvor e ações de graça.
As possibilidades da "semente imperecível" são infinitas. Nada pode ser tão proveitoso quanto ser o campo de lavoura de Deus. Só Deus pode saber como será a colheita eterna. Lembre-se durante toda sua vida: "Você é o campo de Deus onde deve ser cultivada a lavoura de Deus!"

Fonte: Arauto da Sua vinda, ano 20, número 1

3 comentários:

  1. Amado, obrigado por me edificar com este abençoado post, principalmente desse amado que andou na terra a qual o mundo não era digno dele. F.F.Bosworth. um abrção.

    ResponderExcluir
  2. obrigado meu amado que fartura de conhecimento voce tem gostei muito Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  3. O Anônimo, o que é isso?

    Não fui eu quem escrevi não! Eu extraí do jornal O Arauto da Sua Vinda, que eu recomendo a você.

    Gilson

    ResponderExcluir

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.