Pesquise em mais de 1800 postagens!

domingo, 2 de dezembro de 2007

Paz Perfeita - Samuel L. Brengle

"Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em Ti" (Isaías 26:3).

Esta é uma promessa maravilhosa e o alvo de todos nós deve ser torná-la nossa experiência. A maneira para se fazer isto é simples: manter nossas mentes cativas no nosso Senhor. Mas apesar de simples, reconheço que não é nada fácil para a maioria das pessoas. Elas preferem pensar nos negócios, no prazer, nas notícias do dia-a-dia, na política, na escola, na música ou na obra do Senhor, ao invés de pensar no próprio Senhor.
Claro, os negócios e outras coisas devem fazer parte dos nossos pensamentos e nós também devemos prestar atenção à obra do Senhor, se O amamos e as almas por quem Ele morreu; mas assim como a noiva pensa durante todo o seu trabalho e lazer em seu amado, e assim como a jovem esposa cheia de novos cuidados está, no íntimo, em comunhão com seu marido, mesmo que ele esteja longe dela, assim também devemos, em tudo, estar em intimidade com Jesus, pensando Nele e deixando nossos corações confiar inteiramente em Sua sabedoria, amor e poder; aí então seremos conservados em "perfeita paz."
Pense só nisso! "Todos os tesouros de sabedoria e conhecimento estão escondidos" Nele, e nós, em nossa ignorância e insensatez, estamos "aperfeiçoados nele." Podemos não entender mas Ele entende. Podemos não saber mas Ele sabe. Podemos ficar perplexos mas Ele não fica. Então devemos confiar Nele se somos Dele e assim seremos conservados em "perfeita paz."
Por dez mil vezes estive em apuros sem saber o que fazer, mas oh, como me confortava saber que Jesus via do início ao fim e estava fazendo com que tudo cooperasse para o meu bem porque eu O amava e confiava Nele! Jesus nunca fica desorientado e quando ficamos perplexos e confusos por nossa insensatez e falta de visão, Jesus, na plenitude de Seu amor e com toda a Sua infinita sabedoria e poder, está resolvendo os desejos dos nossos corações, (se forem desejos santos); Ele não diz: "Ele acode à vontade dos que o temem" (Sl. 145:19)?
Jesus não somente tem sabedoria e amor, como também nos assegura que "todo o poder no Céu e na terra" Lhe pertence, de forma que os conselhos de Sua sabedoria e o terno desejo de Seu amor não possam falhar por falta de poder para cumpri-las. Ele pode transformar os corações dos reis e fazê-los cumprir a Sua vontade, e o Seu fiel amor O levará a fazer isto se nós, tão somente, confiarmos nEle. Nada é mais surpreendente para os filhos de Deus que confiam Nele e observam os Seus caminhos do que as maravilhosas e inesperadas libertações que Ele opera em suas vidas e o tipo de pessoa que Ele usa para cumprir a Sua vontade.
Os nossos corações anseiam ver a glória do Senhor e a prosperidade de Sião. Oramos a Deus e ao mesmo tempo indagamos como o desejo de nossos corações serão atendidos, mas confiamos e olhamos para Deus e Ele começa a trabalhar com as pessoas mais improváveis e da maneira mais peculiar para responder às nossas orações e recompensar a nossa fé paciente. E assim em todas as pequenas provações irritantes e demoras da nossa maçante vida cotidiana, se confiarmos e continuarmos nos regozijando em tudo o que nos aborrece, veremos que Deus trabalha por nós, pois Ele diz que é "socorro bem presente na angústia", em todos os problemas, e assim Ele é para todos os que mantêm suas mentes cativas nEle.
Faz pouco tempo que o Senhor permitiu que eu passasse por uma série de períodos pequenos de provações agudas, programadas para me aborrecer ao máximo. Mas enquanto eu orava e esperava Nele, o Senhor me mostrou que se eu tivesse mais confiança Nele durante as minhas dificuldades, eu poderia me regozijar e obter bênçãos no meio das minhas provas, assim como Sansão tirou mel da carcaça do leão que ele matara. E assim realmente foi na minha experiência. Bendito seja o Seu santo nome! Eu realmente me alegrei, e provação após provação desapareceu, e somente a ternura da presença e da bênção do meu Senhor permaneceram. Desde então o meu coração tem permanecido em perfeita paz.
Deus não faz isto tudo para eliminar o nosso orgulho, para nos humilhar e nos fazer ver que o nosso caráter é mais importante do que o nosso serviço para Ele, para nos ensinar a caminhar pela fé e não por vista, e para encorajar-nos a confiar e a ficar em paz?
Por outro lado, que não haja uma pessoa sincera, cuja fé é pequena, e nem um daqueles grandes convencidos que parecem pensar que se eles não se preocupassem, se lamentassem e andassem correndo por aí, fazendo um grande barulho, o universo pararia e se arruinaria - que nenhum desses suponha por um instante que há alguma semelhança entre "perfeita paz" e perfeita indiferença.
A indiferença é filha da preguiça. A paz é filha de uma fé que nunca se cansa na sua atividade, uma atividade que é a mais perfeita e a mais poderosa de que o homem é capaz, pois através dela, pobres homens desarmados já "subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam bocas de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros. Mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos" (Hb 11:33-35).
Para exercitar esta fé poderosa que traz "perfeita paz," nós devemos receber o Espírito Santo em nossos corações e reconhecê-Lo, não como uma influência ou um atributo de Deus, mas como o próprio Deus. Ele é uma Pessoa e nos fará conhecer a Jesus e a entender Sua mente e vontade e a compreender Sua constante presença, se confiarmos nEle. Jesus está sempre presente conosco e se ansiarmos por Ele, Ele Se agradará tanto que sempre nos ajudará a fixar nossas mentes Nele.
Entretanto, isto vai requerer um esforço de nossa parte; pois o mundo, os negócios, a fraqueza da carne, as enfermidades de nossas mentes, o mal exemplo das pessoas ao nosso redor, e o diabo com todas as suas artimanhas, tentarão desviar nossos pensamentos do Senhor para nos fazer esquecê-Lo. Assim, talvez, não mais do que uma ou duas vezes em vinte e quatro horas os nossos pensamentos e atenções estarão voltados para Ele, e mesmo assim somente por um grande e concentrado esforço; às vezes mesmo em tempos de oração podemos não encontrar com Deus.
Vamos, então, cultivar o hábito de ter intimidade com Jesus. Quando os nossos pensamentos se desviarem Dele, vamos trazê-los de volta, mas vamos fazer isto em silêncio e pacientemente, pois qualquer impaciência, mesmo conosco mesmos, é perigosa, perturbando nossa paz interior, abafando a calma voz do Espírito, e impedindo a graça de Deus de nos dominar e controlar nossos corações.
Mas se, com toda a mansidão e humildade de coração, permitirmos que o Espírito Santo habite em nós, e obedecermos à Sua voz, Ele manterá nossos corações em santa calma em meio às dez mil inquietações, fraquezas e problemas.
"Não andeis ansiosos de cousa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas diante de Deus as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graça. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus" (Fl 4:6,7).

Fonte: Arauto da sua Vinda, ano 12 nº 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.