Pesquise em mais de 1800 postagens!

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Da Santidade à Hipocrisia - parte 3

Acompanhe o que a Wikipédia diz sobre os essênios:

Essênios

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Os Essênios (Issi'im) ou Essénios, na grafia portuguesa européia, constituíam um grupo ou seita judaica ascética que teve existência desde mais ou menos o ano 150 a.C. até o ano 70 d.C. Estavam relacionados com outros grupos religioso-políticos, como os saduceus.
O nome essênio provém do termo sírio asaya, e do aramaico essaya ou essenoí, todos com o significado de médico, passa por orum do grego (grego therapeutés), e, finalmente, por esseni do latim. Também se aceita a forma esseniano.

História

Durante o domínio da Dinastia Hasmonéa, os essênios foram perseguidos. Retiraram-se por isso para o deserto, vivendo em comunidade e em estrito cumprimento da lei mosaica, bem como da dos Profetas. Na Bíblia não há menção sobre eles. Sabemos a seu respeito por Flávio Josefo (historiador oficial judeu) e por Fílon de Alexandria (filósofo judeu). Flávio Josefo relata a divisão dos judeus do Segundo Templo em três grupos principais: Saduceus, Fariseus e Essênios. Os Essênios eram um grupo de separatistas, a partir do qual alguns membros formaram uma comunidade monástica ascética que se isolou no deserto. Acredita-se que a crise que desencadeou esse isolamento do judaísmo ocorreu quando os príncipes Macabeus no poder, Jonathan e Simão, usurparam o ofício do Sumo Sacerdote, consternando os judeus conservadores. Alguns não podiam tolerar a situação e denunciaram os novos governantes. Josefo refere, na ocasião, a existência de cerca de 4000 membros do grupo, espalhados por aldeias e povoações rurais.
Adotaram uma série de condutas morais que os diferenciavam dos demais judeus:
  • vestiam-se sempre de branco;
  • aboliam a propriedade privada;
  • eram vegetarianos;
  • contrários ao casamento;
  • tomavam banho antes das refeições;
  • a comida era sujeita a rígidas regras de purificação.
Não tinham amos nem escravos. A hierarquia estabelecia-se de acordo com graus de pureza espiritual dos irmãos, os sacerdotes que ocupassem o topo da ordem.
Dentre as comunidades, tornou-se conhecida a de Qumran, pelos manuscritos em pergaminhos que levam seu nome, também chamados Pergaminhos do Mar Morto ou Manuscritos do Mar Morto. Segundo Christian Ginsburg (historiador orientalista), os essênios foram os precursores do Cristianismo, pois a maior parte dos ensinamentos de Jesus, o idealismo ético, a pureza espitirual, a abominação a propriedade privada e o coletivismo remetem ao ideal essênio de vida espiritual. A prática da banhar-se com frequência, segundo alguns historiadores, estaria na origem do ritual cristão do Batismo, que era ministrado por São João Batista, às margens do Rio Jordão, próximo a Qumram.
Esta última afirmação não tem comprovação escriturística (na Bíblia) e nem histórica. Nada a ver! Eles não cresciam biologicamente, os cristãos sim! Eles se ausentavam das obrigações sociais, os cristãos não. Eles eram vegetarianos, Jesus comia a páscoa (carneiro) e comia muitos peixes!
Como vimos, os essênios saíram do grupo Hasidim. Os Hasidim deram origem aos Fariseus e aos Essênios.
A busca pela Santidade levou-os ao ascetismo, ou seja, à retirada gradativa da sociedade. Os essênios formavam diversos grupos, cada um com sua prática ritualística. Não tinham apenas uma ordem, havia inúmeros grupos que praticavam coisas distintas, porém, com algumas coisas em comum. A Comunidade de Qunram era apenas mais uma dessas linhagens essênicas. O que vale para uma linhagem, não vale para as outras linhagens!
Os essênios nos dão um exemplo: a santidade não pode me excluir da minha estrutura de vida atual: minha família, amigos, etc.
A santidade deve transformar minha estrutura: família, amigos, etc.
A Igreja não é lugar de refúgio para nos livrarmos dos nossos. Temos que levar os nossos para lá! Não posso me esconder dos meus nos processos ritualísticos da minha Igreja!
Como posso dizer: Maranata! se os meus ainda estão nas trevas!

2 comentários:

  1. Não tenho nenhuma opinião formada ainda estou pesquisando...

    ResponderExcluir
  2. Olá Elaine, a Paz do Senhor!

    Fico aguardando sua opinião, OK?
    Ela é importante para mim!

    Deus te abençoe.

    Gilson

    ResponderExcluir

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.