Pesquise em mais de 1800 postagens!

domingo, 9 de setembro de 2007

Da Adoração Verdadeira à Idolatria

O pecado pode nos levar a abandonar a adoração ao verdadeiro Deus Criador e a adorar a criatura.

Leia com atenção Romanos 1:19 a 23:
19 Porquanto, o que de Deus se pode conhecer, neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. 20 Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis; 21 porquanto, tendo conhecido a Deus, contudo não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes nas suas especulações se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. 22 Dizendo-se sábios, tornaram-se estultos, 23 e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.

Vamos entender o que lemos, organizando o texto em trechos:
  1. Deus se faz conhecer a todo homem - o que de Deus se pode conhecer, neles se manifesta; Deus não está ausente no mundo, Ele deseja se fazer notar. Não é deísmo, mas sim, teísmo;
  2. As criaturas revelam o Criador - são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas; A natureza revela o poder de Deus;
  3. Todos podem perceber a realidade da existência de Deus na natureza - de modo que eles são inescusáveis;
  4. O pecado nos leva a deixar de adorar a Deus - não o glorificaram como Deus; Este é o início da degradação. Deixar de adorar a Deus é fugir do nosso propósito. Fomos criados para adorá-Lo!
  5. O pecado nos leva a deixar de agradecer a Deus - nem lhe deram graças; a ingratidão deixa de declarar a origem das nossas forças e vigor. Declaramos que podemos e fazemos as coisas pela força do nosso braço, pela capacidade da nossa mente;
  6. O pecado nos leva a deixar a mente de Cristo - antes nas suas especulações se desvaneceram; passamos a pensar em coisas absurdas. Todas as decisões tomadas no período que estavamos bem espiritualmente passam a ser loucura quando ficamos mal espiritualmente; A mente de Cristo em nós é dada pela purificação através da Palavra de Deus. Abandonar a Bíblia nos leva a perder a mente de Cristo;
  7. O pecado nos leva a deixar o coração ficar insensato - o seu coração insensato se obscureceu; Sem a Palavra, sem a mente de Cristo, com os pensamentos em crise de identidade, a luz se apaga. Ou melhor, deixamos de refletir a luz de Cristo, que nunca se apaga nem desvanece. Sem a luz, a escuridão nos cerca;
  8. O pecado nos leva a deixar sabedoria divina de lado - Dizendo-se sábios, tornaram-se estultos; a falsa sabedoria é oposta à sabedoria verdadeira. A sabedoria divina dói no coração insensato. A memória do período que estava tudo bem espiritualmente, onde decidíamos sempre com o Senhor, leva a causar dor nos períodos que estamos mal espiritualmente. Para amenizar a dor, mentimos a nós mesmos. A estultície é poderoso analgésico, se bem que temporário. O seu limite de tolerância é baixo, ou seja, para amenizar a dor inventamos mentiras. Essas mentiras não servem na próxima crise de consciência. Precisamos de mais mentiras. As mentiras não conseguem suplantar a verdade divina;
  9. partimos para a idolatria - mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis; a espiral de degradação desce em seu ponto mais baixo, a idolatria. Os argumentos da estultície humana nos levam a desfocar o poder de Deus em nós. Com a perda do foco, valorizamos coisas e criaturas em detrimento do Criador.
Estudaremos os degraus mais baixos dessa espiral de degradação em outros estudos, OK?

Mas, como retornar desse caminho?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Irmão ou amigo, faça seu comentário. Alguns comentários podem ser apagados..... Você tem liberdade de escrever o que quiser, porém, sua liberdade está condicionada ao senhorio de Jesus Cristo, às Santas Escrituras e aos objetivos do blog.